Angra dos Reis

MUNICÍPIO DE ANGRA DOS REIS

Introdução

O navegador português Gonçalo Coelho chegou à região em 6 de janeiro de 1502, dia dos Reis Magos, que acabou por denominar o local. Essa é a data que o município considera como de sua fundação.

Francisco Silvestre e Lucas Geraldes, considerados os primeiros colonizadores, se estabeleceram às margens do rio Mambucaba. O significado desse nome em tupi está relacionado à passagem ou abertura, ou seja, às trilhas usadas pelos índios acompanhando o leito do rio para cruzar a Serra do Mar e chegar ao planalto.
Em 1556 colonizadores vindos dos Açores se estabeleceram na enseada, onde criaram em uma povoação que recebeu o nome de Ilha Grande. Em 1593 é criada por carta régia a paróquia dos Santos Reis Magos que foi oficialmente elevada à categoria de vila (município) em 1608 com a denominação de Vila dos Reis Magos da Ilha Grande.
No entanto, a nascente vila presenciou um trágico acontecimento em 1617 com o assassinato do pároco local. A vila foi excomungada e a sede da vila começou a ser transferida para o local atual da cidade. A nova Vila dos Santos Reis Magos da Ilha Grande foi fundada em 2 de outubro de 1624. O antigo local foi abandonado e hoje é conhecido por Vila Velha em Mambucaba.
A Vila da Ilha Grande foi elevada à cidade em 28 de março de 1835 com o nome de Angra dos Reis, juntamente com Campos dos Goytacazes e Niterói.

(O texto acima é baseado na Enciclopédia dos Municípios Brasileiros do IBGE, com adição de informações do IPHAN e da Câmara Municipal de Angra). A imagem abaixo é de kayak.com.br

Histórico dos distritos
Ilha Grande (1593); Angra dos Reis (1835)
Ilha Grande (*); Abraão (1938)
Jacuecanga (*)
Mambucaba (*)
Ribeira (*); Frade e Cunhambebe (1943)
Matariz (*); Praia de Araçatiba (1943)

(*) Todos os distritos são referidos pelo IBGE pela primeira vez em em 1911, data que me parece tardia. Por exemplo, Mambucaba foi sede do município já no século XVII e Ilha Grande foi elevada a distrito em 1891 segundo outas fontes. Fico devendo melhor informação.

TABELA DE AGÊNCIAS

 

 


IMAGENS, HISTÓRIA E CURIOSIDADES


Angra dos Reis (Local 1 no mapa)


Como vimos na introdução, a primeira sede de Angra foi criada em Mambucaba e transferida para o atual local em 2 de outubro de 1624, data em que foi reinaugurada com o nome de Vila dos Santos Reis Magos da Ilha Grande. Foi elevada à cidade, juntamente com Campos dos Goytacazes e Niterói, em 28 de março de 1835, quando passou a se chamar Angra dos Reis (imagem: https://emalgumlugardomundo.com.br).

Em 15/04/1928 foi inaugurada na cidade a estação da Estrada de Ferro Oeste de Minas tornando-se o ponto terminal da ferrovia. Possui uma das cinco mais antigas agências postais do estado, criada em 25 de janeiro de 1822 (data N.M.) e em funcionamento há 200 anos.

ERJ 1 – Angra dos Reis (1822- )

Na cidade, no mesmo endereço da agencia, consta também o Centro de Distribuição Domiciliária.

ERJ 25 – CDD Angra dos Reis (1997 – )

 


Monsuaba (Local 2 no mapa)


Monsuaba fica numa pequena enseada vizinha ao estaleiro Verolme. Possuiu agencia criada nos tempos do Imperio.

ERJ 2 – Monsuaba (1881-1963)


A Ilha Grande

 


Os primeiros núcleos de população


De acordo com o site da Prefeitura, a primeira igreja da Ilha Grande foi construída pelo Major Bento José da Costa, em 1796, na localidade denominada Ponta da Ubalda, em honra a Santa Ana. Em 1802, a Igreja foi elevada à categoria de Matriz da Ilha Grande e o povoado reconhecido como Freguesia de Santana da Ilha Grande de Fora.  O local fica na ponta norte da ilha; a igreja ainda está lá, bem conservada, sobranceira sobre a pequena praia da Freguesia. É o ponto mais próximo ao continente. Não chegou a ter agencia postal.

Nos anos de 1880, foi ereta a Capela na Vila do Abraão no bojo do movimento de instalação do Lazareto nas proximidades. Ela se tornou a Igreja de São Sebastião, hoje padroeiro da Ilha Grande.

As primeiras agencias postais

Achei conveniente fazer uma breve introdução para reportar a criação das primeiras agencias na Ilha Grande. O estopim do processo foi a decisão imperial de construir um local de quarentena na Ilha Grande, o Lazareto. Construído entre 1882 e 1884 ao lado da pequena vila de pescadores do Abrahão, resultou na elevação desta última a sede de distrito em 1891. Com a criação e fechamento em série de agencias nas duas localidades, achei oportuno preparar uma planilha com as diversas data e locais, que apresento a seguir. Lembrando que o local 3 no mapa é o Lazareto e o 4 a vila do Abraão.


Lazareto da Ilha Grande (Local 3 no mapa)


angra-lazareto-aqueduto

Em meados do século XIX as enseadas de Palmas e do Abraão já recebiam embarcações para quarentena.  Para melhorar os procedimentos, o governo imperial comprou em 1884 duas fazendas na ilha – a do Holandês, próxima a Abraão, e a Dois Rios no lado oceânico, contígua a Lopes Mendes.

O Lazareto da Ilha Grande foi construído na Holandês, e inaugurado em 1886 como hospedaria e centro de triagem para os imigrantes que chegavam ao Brasil. Seus pavilhões eram separados em três classes, seguindo a dos navios de passageiros.  Diversas reformas e ampliações se sucederam, entre elas a construção de um belo aqueduto em 1893 que ainda pode ser visto na mata (imagem). O Lazareto foi desativado como tal em 1913 devido à evolução das normas sanitárias.

Correios e Telégrafos

A Ilha Grande não possuía no início dos anos 1880 nenhuma instalação postal ou telegráfica. Durante a construção do Lazareto, ficou patente a necessidade de estabelecer um sistema de comunicação integrado.

A primeira nota oficial nesse sentido foi publicada na Gazeta de Notícias pela Diretoria Geral dos Telégrafos comunicando a abertura em 28.11.1886 da estação telegráfica “no lazareto da Ilha Grande” que era ligada por cabo submarino a Angra dos Reis.

***

Não conheço nota oficial comunicando a abertura de agencia postal. No entanto, há uma notinha publicada pela Gazeta de Notícias no último dia do ano de 1886 (acima) que nos dá a entender que havia sido criada “ultimamente” uma agencia que, pelo seu movimento financeiro, deveria estar classificada pelos correios como de 2ª classe (ou seja, uma agencia importante).

Confirmando sua existência, o Relatório dos Correios relativo a 1886 nos informa o roteiro de malas por Sepetiba (DF) e daí por lancha até o Lazareto.

Os fatos confirmam que essa agencia foi instalada no Lazareto. No entanto, os carimbos que conheço (datados de 1886 e 1887) têm na legenda superior somente “Ilha – Grande” o que traz certa confusão com a futura agencia “Ilha Grande” que será criada na povoação/distrito de Abrahão em 1892 (ver Local 4 no próximo bloco).

Essa agência será fechada em 14 de junho de 1887 conforme lacônica nota no jornal Gazeta de Noticias informando que “deixaram de funcionar as agencias do correio do Lazareto da Ilha Grande” (confesso que não entendi o plural).

ERJ 3 – Lazareto da Ilha Grande (1886-1887)

Nota: A imagem da sobrecarta mostrada acima foi-me cedida pelo amigo e colecionador Klerman Lopes do Rio de Janeiro. Ela possui dois carimbos: “L.I.G. Desinfectado” e “Ilha Grande 1887”. A peça é uma raridade, com a menção de desinfecção.

***

Com a República aparece a primeira nota oficial, publicada no Boletim Postal, que reproduzo acima. Ela nos informa haver criado uma agencia no Lazareto da Ilha Grande em 18 de março de 1891. Essa agencia será novamente fechada em 31.12.1896 (BP), por motivo de contingência orçamentária, num pacote de dezenas de agencias.

Ela seria mais uma vez restabelecida em data não registrada, que estimei por volta de1899 pois consta novamente suprimida em 26.07.1900 e mais uma vez restabelecida em 20.01.1902 (BP). Deve ter sido fechada definitivamente antes de 1906 pois não aparece como agencia nesse GP. Ufa.

ERJ 4 – Lazareto da Ilha Grande (1891-1896) e (ca.1899-1900)

ERJ 4A – Lazareto da Ilha Grande – Reinstalada (1902-ca.1905)

 


Ilha Grande / Abrahão (Local 4 no mapa)


Abraão é hoje considerada a porta de entrada da ilha Grande e sua capital econômica. Antiga povoação de pescadores na enseada de mesmo nome, a vila teve forte impacto econômico com a construção do Lazareto entre 1884 e 1886, como vimos no bloco anterior, e que acabou por receber a sede de distrito em 9 de maio de 1891 (fonte ilhagrande.com.br). O distrito seria renomeada Abra

A criação de agencia postal “em Ilha Grande – sede do distrito” aconteceu em 27.12.1892 como nos informa o Boletim Postal cuja imagem reproduzo. O distrito havia sido criado no ano anterior e a criação da agencia vem corroborar progresso do local com a a instalação do Lazareto. Ela viria a ser renomeada “Abrahão” em 17.01.1903 e está ainda ativa.

Quanto aos carimbos, infelizmente não conheço nenhum da “Ilha Grande” para compará-los com os que estão na coleção com legenda semelhante e que são na verdade do Lazareto, que vimos no bloco anterior.

ERJ 5 – Ilha Grande (1892-1903)
ERJ 6 – Abraão (1903 – )

Comentando sobre os carimbos, acho estranho esse terceiro exemplar com um selo de 1980 e outro de 1968 carimbados em 2009. Em todo caso, vale a curiosidade dos carimbos tipo “novo francês” com datadores começando com DH1 e DH3 respectivamente. Acredito que representem o número de referencia das caixas postais das redondezas que são recolhidas “depois da hora”.

 


As Colônias Penais na Ilha Grande


A Colônia Penal Candido Mendes:  a partir de 1913, o complexo do Lazareto – já sem uso – seria intermitentemente ocupado como prisão política, abrigando, por exemplo, revoltosos do Levante do Forte de Copacabana de 1922, da Revolução Constitucionalista de 1932 e da Intentona Comunista de 1935.
angra-lazareto-2-como-prisao-militarEm 1942, uma grande reforma transformou o complexo definitivamente em prisão, com o nome de Colônia Penal Cândido Mendes (imagem acima). Ela funcionou até 1962, quando a capital federal foi transferida para Brasília e o imóvel passou para o Estado da Guanabara.  Foi implodida em seguida pelo governo Carlos Lacerda. Com isso, uma boa parte da história da Ilha Grande foi transformada em ruínas, cujos resquícios podem ser vistos na praia Preta, como uma parte do muro e do píer em frente ao mar.

***

A Colonia de Dois Rios (Local 5 no mapa)

Já a fazenda Dois Rios serviu nos primeiros anos como suporte de abastecimento ao Lazareto. O decreto 145 de 11 de julho de 1893 estabeleceu as bases para a instalação de uma colônia penal na ilha. Assim, em 1894 foi construída a Colônia Correcional de Dois Rios que, no entanto, foi extinta por novo decreto em 1897. O decreto-lei 4753 de 28 de janeiro de 1903 permitiu a retomada das atividades. Tratava-se, diferentemente da prisão do Lazareto, de uma prisão para “crimes comuns”.

Colonia Agricola

O decreto 319 de 7 de março de 1938 criou a Penitenciária Agrícola do Distrito Federal, à qual passou a se reportar a Colônia de Dois Rios (imagem acima). Com a desativação do presidio do Lazareto em 1962, o Instituto Penal Candido Mendes passou também a integrar o complexo. Finalmente, sob o governo de Leonel Brizola em 1994 o presídio foi implodido, encerrando as atividades penitenciárias na ilha.

Já a agência da Colônia Correcional só seria criada em 1939.l Desta, a última data que tenho registro é um carimbo de 1979.

ERJ 7 – Colonia Correcional de Dois Rios (1939-1979)

 


Matariz / Praia de Araçatiba (Locais 6 e 7 no mapa)


O distrito de Matariz foi criado em 1891 e renomeado Praia de Araçatiba em 1943. As agencias postais acompanharam até 1943, mas daí para frente aparentemente ficaram em pingue-pongue entre os dois locais com alguns intervalos até que fecharam por volta de 2010. Confuso assim.

Os carimbos bem que poderiam ter ajudado a esclarecer, mas são tão escassos que só tenho um envelope de 1935. Esse traz, no entanto, a legenda “Matriz, Ponto”. Isso remete à agencia Matriz de Guaratiba (MRJ 367), também conhecida por Ponto da Matriz, no então Distrito Federal. O que não faz sentido é a legenda (E. do Rio) que por sua vez remete a Angra. Na dúvida, decidi manter o envelope em Guaratiba (afinal, está endereçado à Deodoro, também no DF). Mas… deixei uma cópia aqui também.

ERJ  8 – Matariz (1900-1915 e 1920-1943)
ERJ  9 – Praia de Araçatiba (1943-1952)
ERJ 10 – Matariz (1952-1963)
ERJ 11 – Praia de Araçatiba (1976-2010)

 


Conceição da Ribeira (Local 10 no mapa)


A Igreja de Nossa Senhora da Conceição da Ribeira foi erguida em 1770 em um pequeno platô ao lado do cemitério. A fachada apresenta uma única porta em arco, emoldurada em cantaria, frontão curvo e torre sineira com três vãos. É tombada pelo INEPAC – Instituto Estadual do Patrimônio Cultural em 1988 (texto e imagem do site da prefeitura). O local foi sede do distrito da Ribeira até 1943 e nomeou a baía em  frente.

A agencia postal é do século XIX, de 1840, e só Mambucaba e Angra são mais antigas por terem sido as primeiras sedes do município. O primeiro carimbo conhecido está listado no trabalho de P.A., que o conhece sobre olho-de-boi. Koester também o lista e, além disso, menciona um segundo carimbo oval em uma linha sobre verticais, cuja imagem também reproduzo abaixo.

ERJ 13 – Conceição da Ribeira (1840-1882)

 


Costa ocidental da Baía da Ribeira (locais 8 e 9 no mapa)


A baía da Ribeira deve seu nome ao antigo povoado de Conceição da Ribeira, sede do Distrito de Ribeira cuja sede mais tarde foi realocada em Frade/Cunhambebe (1943). Sobre ela falei no verbete anterior.

Sua margem ocidental é ladeada pela BR-101 e atualmente região de muitos condomínios. A partir de Angra, os locais com menção agencia são: Itanema, Bracuí, Santa Rita de Bracuí, Frade (ou Cunhambebe) e Condomínio do Frade.

 

ERJ 13 – Itanema (1957-1963)

Itanema é citada nos Guias Postais de 1957 e 1963 e em ambos com a anotação de “Estação Telegráfica Fonada – não-instalada”. Por isso, não creio que tenha sido instalada a agencia postal.

ERJ 14 – Bracui (1892-1915 e 1923-1963) Local 8 no mapa

angra-bracui-engenho

Na então Fazenda Bracuhy foi inaugurada em 1885 a usina de açúcar conhecida como Engenho Central de Bracuhy. Dotada de moderno equipamento importado, foi por muito tempo considerada uma das mais avançadas do país. A agencia funcionou de 1892 a 1963, mas esteve suspensa de 1915 a 1923 Não possuo carimbos.

Cunhambebe / Frade

Sempre me chamou a atenção a existência de duas agencias contemporâneas na mesma localidade, Frade e Cunhambebe. Pesquisando, notei que o distrito de Cunhambebe tem sua sede na vila do Frade. Ele foi criado em 1943 com a transferência da sede do distrito de Conceição da Ribeira para o Frade.

Encontrei também no Guia Postal de 1985 um curioso capítulo em sua página XI. Diz ele que cada verbete do guia pode ter entre parênteses as letras (M), (D) ou (P) após seu nome. Elas significam respectivamente Município, Distrito ou Povoado. Assim, no caso de homônimos, isso poderia ajudar na desambiguação. Procurei os verbetes em tela no guia e os encontrei no tópico “Localidades” (ou seja, locais situados em municípios que não têm listagem própria) e encontrei Vila do Frade (P) e Cunhambebe (D), com CEPs diferentes. Isso me levou a pensar que poderiam existir no mesmo local uma agencia “do distrito” e outra “do povoado”. Não vejo sentido, mas assim vou considerá-las. Ficaríamos assim:

ERJ 15 – Cunhambebe (1976-2010) como distrito

e

ERJ 16 – Frade (1976-1979),
ERJ 17 – Vila do Frade (1979-2010)
ERJ 18 – Frade (2010-2017) como povoado.

O único exemplar de carimbo que possuo é o de 1979 “Vila do Frade” que me forneceu a data de mudança, já que o GP de 1978 o grafa ainda Frade.

 

ERJ 19 – Fazenda Grataú (1963)

A Fazenda Grataú foi erguida no século XIX junto à encosta da Serra do Mar e se destacou na época do ciclo cafeeiro pela proximidade do Porto do Frade, que escoava café vindo através das trilhas oriundas do Vale do Paraíba. A propriedade pertenceu à Henrique José da Silva, Barão e Visconde de Ariró, falecido em 1880. A Fazenda não recebe visitações, mas pode ser apreciada e fotografada da Rodovia BR-101, exibindo seu açude, as casas e o Pico do Frade ao fundo (imagem do site patrimoniohistorico.com.br).

A agencia, a exemplo da de Itanema, consta no Guia Postal de 1963 com a observação de estação telegráfica fonada e não-instalada. Creio não ter tido agencia instalada.

Com isso, fechamos a descrição das localidades da baía da Ribeira.

 


Jacuecanga (Local 12 no mapa)


Jacuecanga é sede de distrito desde 1911. Sua bela praia foi o local escolhido pela holandesa Verolme United Shipyards para inaugurar em 25 de setembro de 1960 seu estaleiro brasileiro, com grande impacto na economia do município.

ERJ 20 – Jacuecanga (1948 – )

 

 


Mambucaba (Local 13 no mapa)


O navegador português Gonçalo Coelho chegou à região em 6 de janeiro de 1502, dia dos Reis Magos, que acabou por denominar o local. Essa é a data que o município de Angra considera como de sua fundação (o que não possui respaldo oficial). Francisco Silvestre e Lucas Geraldes, considerados os primeiros colonizadores, se estabeleceram às margens do rio Mambucaba. O significado desse nome em tupi está relacionado à passagem ou abertura, ou seja, às trilhas usadas pelos índios acompanhando o leito do rio para cruzar a Serra do Mar e chegar ao planalto.

A primeira sede do município

Em 1556 colonizadores vindos dos Açores se estabeleceram na enseada, onde criaram uma povoação que recebeu o nome de “Ilha Grande”. Em 1593 é criada por carta régia a paróquia dos Santos Reis Magos que foi oficialmente elevada à categoria de vila (município) em 1608 com a denominação de Vila dos Reis Magos da Ilha Grande.

No entanto, a nascente vila presenciou um trágico acontecimento em 1617 com o assassinato do pároco local por um morador. A vila foi excomungada e a sede da vila foi transferida para o local atual da cidade de Angra. A nova Vila dos Santos Reis Magos da Ilha Grande foi fundada em 2 de outubro de 1624. O antigo local foi abandonado e hoje é conhecido por Vila Velha em Mambucaba. A imagem ao alto mostra o casario antigo com a igreja Nossa Senhora do Rosário ao fundo.

ERJ 21 – Mambucaba (1831-2010)


Praia Brava (local 14 no mapa)


Praia Brava é um caso raro neste trabalho. Tenho dois carimbos com a legenda “Praia Brava, Angra dos Reis”, nos anos de 1981 e 1991 mas NENHUMA menção nos três guias postais emitidos na época. Consta no site dos Correios desde 2010.

ERJ 21 – AP Praia Brava (1981-1991)
ERJ 22 – Praia Brava (2010-  )

 


© 2011-2022 agenciaspostais.com.br (atualizado em janeiro 2022)

13 pensou em “Angra dos Reis

  1. Paulo. Muito bom mesmo. Seu trabalho é pioneiro e fascinante. Conte comigo para a parte de carimbologia. Um abraço.

  2. Paulo, parabéns pela iniciativa e pelo minucioso trabalho. De certo, um conjunto de informações que enaltece a documentação filatélica, sua história, seu estudo, sua leitura. Abs. Diego Salcedo (Recife/PE)

  3. Olá, Diego
    Obrigado pelos comentários, eles, assim como suas eventuais sugestões, serão sempre bem-vindos. Vc se dedica aos carimbos de Pernambuco e do Recife?
    abraços
    Paulo

  4. O site de carimbos e o estudo sobre eles são verdadeiras joias. Parabéns!
    Márcio

  5. Excelente trabalho e pesquisa! Realmente de grande utilidade para os amantes da filatelia em especial carimbologia e história postal! Abraços amigo!

  6. bacana seu trabalho … deveria fazer contato comigo , não é ?
    REVERMAR ( BELO HORIZONTE -MG)

  7. Olá, Revermar
    obrigado pelo seu comentário.
    Mas, estamos em contato, não é? Diga-me o que vc tem para mim.
    Abraços

  8. Olá, gostaria de saber mais informações sobre a Agência Postal de Mambucaba, haja visto estarmos realizando um resgate de sua história e, apesar de haver conhecimento do estabelecimento de um posto dos correios na localidade no século XIX, é desconhecido seu destino. Sabe-se porém, que o mesmo já não existia em 1987.

  9. Prezado Francisco,
    em primeiro lugar, é um prazer receber contato de alguém interessado em história postal do Rio de Janeiro, coisa que é o objeto de minhas pesquisas há alguns anos e também o escopo deste site. Nele, levanto a história postal de todas as agências atuais e as que existiram em qualquer época do passado.
    Mambucaba é uma delas. Uma das mais antigas do estado (e do Brasil) foi criada em 23/12/1831. Tenho todo seu histórico desde essa data até a última vez em que é mencionada oficialmente, o Guia Postal de 2002 (indicando o local como um distrito). O próximo documento, o Guia Postal de 2010 já não a menciona Foi essa a data que adotei como de seu encerramento (não de onde procede sua informação de que ela não existiria em 1987).
    Em segundo lugar, seu comentário me deixa chateado, pois parece-me que você nem consultou a tabela de agências e datas do site em Angra, que coloca as duas datas em evidência.
    Estou à sua disposição.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *