Cachoeiras de Macacu

MUNICÍPIO DE CACHOEIRAS DE MACACÚ

As origens desse município, situado nas fraldas da Serra dos Órgãos, remontam à Freguesia de Santo Antonio do Casseribu, instalada em 1612 e que foi elevada à categoria de Vila em 15/05/1679 com o nome de Santo Antonio de Sá. 

A partir de 1831, uma série de endemias provocou o esvaziamento da sede, que acabou por ser transferida em 06/11/1868 para o Arraial da Santíssima Trindade de Santana do Macacú, já simplificado em 29/09/1877 para Santana do Macacú, que logo em seguida é renomeado Santana do Japuiba (10/12/1898).

A saga de Santo Antonio de Sá está descrita em detalhe em artigo do menu História Postal. Clique aqui para conhecê-la.

A sede foi novamente transferida em 27/12/1923, desta vez para a localidade de Cachoeira do Macacu, embora mantendo o nome Santana do Japuíba. Ela virá a ser renomeada Cachoeiras em 31/03/1938. Cinco anos mais tarde, em 31 de dezembro de 1943 recebe a denominação atual, Cachoeiras de Macacú.

AGÊNCIAS POSTAIS

HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS SOBRE AS AGÊNCIAS 

São Jose da Boa Morte

Nesse local existia a igreja de São José. Com a epidemia em Santo Antonio de Sá, reza a lenda que os migrantes que escolheram esse local como refúgio acabaram por lotar o cemitério local, influenciando o nome pelo qual a igreja passou a ser conhecida. Mais informações no menu Historia Postal – Municipios Extintos. Clique aqui.


A agencia de Santa Anna da Santissima Trindade

A literatura filatélica não é clara ao atribuir a origem desse carimbo. Começando por analisar o próprio verbete do PA, vê-se que ele aponta 1866 como a data de emissão do selo sobre o qual foi visto pela primeira vez (Dom Pedro II). No entanto, Henrique Bunselmeyer Ferreira em seu catálogo o mostra sobre Olho-de-Boi, ver reprodução abaixo [1]. Ainda citando HBF “é conhecido o uso postal relativamente frequente dessa emissão até 1848 sendo o último conhecido um manuscrito de 1856” [2].

Partindo dessas premissas, já podemos concluir que estamos falando da agência de SANTA ANNA DA SANTISSIMA TRINDADE que, segundo Nova Monteiro, foi criada em 16 de maio de 1832 [3] sendo assim a única agência “Santana” existente nesse período no estado do Rio.

Argumentos que reforçam a conclusão

Embora a conclusão me pareça clara, apresento mais alguns argumentos em sua defesa. Numa análise nacional, há somente outras duas agencias que atenderiam às premissas [3] : Santa Anna de Parnahiba (MT) criada em 1848 e Santa Anna de Mattos (RN) criada em 1846. Para defender a hipótese fluminense, apresento alguns argumentos:

  1. Para mostrar a importância da região, aí se localizava a Vila de Santo Antonio de Sá, a primeira freguesia a ser criada na baixada fluminense, estabelecida por alvará régio de 10 de fevereiro de 1647 e elevada à Vila em 1697. Nossa agência ficava na freguesia de Santissima Trindade criada em 1797 e anexada a Santo Antonio de Sá. Sua sede ficava na localidade de Santa Anna, conforme se vê no documento abaixo [4]

Observação: Santana mais tarde estaria envolvida nos movimentos políticos que acabaram por originar o município de Cachoeiras de Macacu; história da região (hoje municípios de Itaboraí e Cachoeiras de Macacu) podem ser vistos no artigo sobre Santo Antonio de Sá no menu “Historia Postal > Municípios Extintos” neste site no link http://agenciaspostais.com.br/?page_id=18855

  1. Ainda sobre o item anterior, vale ressaltar que a agencia ficava na localidade de Santa Anna, e assim era conhecida. No Almanaque Laemmert de 1857 a 1874 pode-se acompanhar a listagem de agencias e os roteiros de malas; neles, a agencia é citada por “Sant’Anna” até 1867 e a partir daí por “Sant’Anna da Santissima Trindade” para diferenciá-la da agencia na importante estação de Santana em Barra do Piraí criada em 1864.

Concluindo, penso que a importância geopolítica da região fluminense na época, sua proximidade à Corte e sua localização no roteiro de malas para o interior (nos anos 1860 ligados por ferrovia) a tornam natural candidata à adoção de um carimbo especial. (Paulo Novaes, 2019)

Notas:

  1. Catálogo ilustrado dos carimbos sobre olhos-de-boi, página 163, edição do autor de 2017 em Porto Alegre, por Henrique Bunselmeyer Ferreira..
  2. Ibid. pg. xxvii
  3. Artigo ‘Administrações e agencias postais do Brasil Império 1798-1869’. Nova Monteiro, setembro de 1934.Também Guia Postal de 1856 e Relatorio dos Correios de 1858 (neste, na Tabella B em anexos há um quadro com as agencias anteriores a 1854 em âmbito nacional que corrobora o que foi dito).
  4. Edição de 1938 da Folhinha Civil e Ecclesiastica : Para uso das Repartições Publicas, e dos Particulares, nos Bispados do Rio de Janeiro e, S.Paulo e Marianna (RJ) – 1836 a 1862. Seção roteiro de malas. Imagem da hemeroteca da Biblioteca Nacional.

Carimbos  de Cachoeiras de Macacú

© 2011-2020 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em abril de 2020)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *