Cachoeiras de Macacu

MUNICÍPIO DE CACHOEIRAS DE MACACÚ

As origens desse município, situado nas fraldas da Serra dos Órgãos, remontam à Freguesia de Santo Antonio do Casseribu, instalada em 1612 e que foi elevada à categoria de Vila em 15/05/1679 com o nome de Santo Antonio de Sá. 

A partir de 1831, uma série de endemias provocou o esvaziamento da sede, que acabou por ser transferida em 06/11/1868 para o Arraial da Santíssima Trindade de Santana do Macacú, já simplificado em 29/09/1877 para Santana do Macacú, que logo em seguida é renomeado Santana do Japuiba (10/12/1898).

A saga de Santo Antonio de Sá está descrita em detalhe em artigo do menu História Postal. Clique aqui para conhecê-la.

A sede foi novamente transferida em 27/12/1923, desta vez para a localidade de Cachoeira do Macacu, embora mantendo o nome Santana do Japuíba. Ela virá a ser renomeada Cachoeiras em 31/03/1938. Cinco anos mais tarde, em 31 de dezembro de 1943 recebe a denominação atual, Cachoeiras de Macacú.

AGÊNCIAS POSTAIS

HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS SOBRE AS AGÊNCIAS 

São Jose da Boa Morte

Nesse local existia a igreja de São José. Com a epidemia em Santo Antonio de Sá, reza a lenda que os migrantes que escolheram esse local como refúgio acabaram por lotar o cemitério local, influenciando o nome pelo qual a igreja passou a ser conhecida. Mais informações no menu Historia Postal – Municipios Extintos. Clique aqui.


A agencia de Santa Anna da Santissima Trindade

A literatura filatélica não é clara ao atribuir a origem desse carimbo. Começando por analisar o próprio verbete do PA, vê-se que ele aponta 1866 como a data de emissão do selo sobre o qual foi visto pela primeira vez (Dom Pedro II). No entanto, Henrique Bunselmeyer Ferreira em seu catálogo (1) o mostra sobre Olho-de-Boi, ver reprodução abaixo. Ainda citando HBF “é conhecido o uso postal relativamente frequente dessa emissão até 1848 sendo o último conhecido um manuscrito de 1856” (2).

Partindo dessas premissas, já podemos concluir que estamos falando da agência de SANTA ANNA DA SANTISSIMA TRINDADE que, segundo Nova Monteiro, foi criada em 16 de maio de 1832 (3) sendo assim a única agência “Santana” existente nesse período no estado do Rio.

Argumentos que reforçam a conclusão

Embora a conclusão me pareça clara, apresento mais alguns argumentos em sua defesa. Numa análise nacional, há somente outras duas agencias (3) que atenderiam às premissas: Santa Anna de Parnahiba (MT) criada em 1848 e Santa Anna de Mattos (RN) criada em 1846. Para defender a hipótese fluminense, apresento alguns argumentos:

  1. Para mostrar a importância da região, aí se localizava a Vila de Santo Antonio de Sá, a primeira freguesia a ser criada na baixada fluminense, estabelecida por alvará régio de 10 de fevereiro de 1647 e elevada à Vila em 1697. Nossa agência ficava na freguesia de Santissima Trindade criada em 1797 e anexada a Santo Antonio de Sá. Sua sede ficava na localidade de Santa Anna, conforme se vê no documento abaixo (4)

Observação: Santana mais tarde estaria envolvida nos movimentos políticos que acabaram por originar o município de Cachoeiras de Macacu; história da região (hoje municípios de Itaboraí e Cachoeiras de Macacu) podem ser vistos no artigo sobre Santo Antonio de Sá no menu “Historia Postal > Municípios Extintos” neste site no link http://agenciaspostais.com.br/?page_id=18855

  1. Ainda sobre o item anterior, vale ressaltar que a agencia ficava na localidade de Santa Anna, e assim era conhecida. No Almanaque Laemmert de 1857 a 1874 pode-se acompanhar a listagem de agencias e os roteiros de malas; neles, a agencia é citada por “Sant’Anna” até 1867 e a partir daí por “Sant’Anna da Santissima Trindade” para diferenciá-la da agencia na importante estação de Santana em Barra do Piraí criada em 1864.

Concluindo, penso que a importância geopolítica da região fluminense na época, sua proximidade à Corte e sua localização no roteiro de malas para o interior (nos anos 1860 ligados por ferrovia) a tornam natural candidata à adoção de um carimbo especial. (Paulo Novaes, 2019)

Notas:

  1. Catálogo ilustrado dos carimbos sobre olhos-de-boi, página 163, edição do autor de 2017 em Porto Alegre, por Henrique Bunselmeyer Ferreira..
  2. Ibid. pg. xxvii
  3. Artigo ‘Administrações e agencias postais do Brasil Império 1798-1869’. Nova Monteiro, setembro de 1934.
  4. Edição de 1938 da Folhinha Civil e Ecclesiastica : Para uso das Repartições Publicas, e dos Particulares, nos Bispados do Rio de Janeiro e, S.Paulo e Marianna (RJ) – 1836 a 1862. Seção roteiro de malas. Imagem da hemeroteca da Biblioteca Nacional.

Carimbos  de Cachoeiras de Macacú

 

© 2011-2019 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em dezembro de 2019)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *