Centro A

Mapa do Centro Para Site - JPEG

 

 

HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS DAS AGÊNCIAS CENTRO A

ABI – Associação Brasileira de Imprensa: ver página destacada no menu

A NOITE

“A Noite” foi um jornal editado no Rio de Janeiro de 18 de junho de 1911 a 27 de dezembro de 1957, quando foi extinto. Irineu Marinho foi um de seus sócios-fundadores, que tarde deixaria para fundar seu próprio jornal, O Globo, em 29 de julho de 1925. Marinho faleceria 21 dias depois, assumindo o jornal seu filho, Roberto Marinho, então com 20 anos.

Outra curiosidade é que o jornal mudaria sua sede em 1929 para o recém-inaugurado “Edifício A Noite” na praça Mauá que, com seus 23 andares, era na época o mais alto edifício da America Latina. A APT “A Noite” lá funcionou por alguns anos a partir de 1934.

Carimbos de A Noite

 

ACF ACRE

 

AEROPORTO SANTOS DUMONT

A região do centro conhecida como Ponta do Calabouço, à beira-mar, era utilizada como atracadouro dos hidroaviões de linhas nacionais e internacionais, enquanto Manguinhos tinha uma pequena pista de pouso de aeronaves. O aumento do tráfego aéreo exigia uma pista maior e a decisão foi aterrar a baía em frente ao Calabouço, O aeroporto foi inaugurado em 30 de novembro de 1936, constituindo o primeiro aeroporto civil do país. O terminal de passageiros só ficaria pronto em 1945 e a agência postal foi inaugurada em 1952, embora existam carimbos desde o final dos anos 40. Ela funciona até hoje.

Carimbos do Aeroporto Santos Dumont

ACF ANDRADAS

 

ARCOS

 

ARSENAL DE MARINHA

A instituição remonta à instalação do Arsenal do Rio de Janeiro, no sopé do morro de São Bento, em 29 de dezembro de 1763, com objetivo de reparar os navios da Marinha de Portugal. A partir de 1820, as suas dependências começaram a se expandir para a ilha das Cobras. A partir de 1948, apenas o Arsenal localizado na Ilha das Cobras subsistiu, assumindo a designação de Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro. Aliando a construção de unidades de superfície e submarinos à atividade de manutenção dos Sistemas de Propulsão Naval, o AMRJ tem a sua capacidade reconhecida no Brasil e no exterior.

Carimbos do AMRJ 

ACF ASSEMBLÉIA

 

AVENIDA CENTRAL,  AVENIDA RIO BRANCO e SUCURSAL Nº7: ver página destacada no menu

AVENIDA GOMES FREIRE: ver página destacada no menu

AVENIDA DAS NAÇÕES

A construção da Avenida das Nações fazia parte do projeto de desmonte do Morro do Castelo, obra realizada em 1921 pelo prefeito Carlos Sampaio sob o argumento de montar o Pavilhão de Exposição Comemorativa do Centenário da Independência. O projeto previa sua ocupação pelas embaixadas estrangeiras e várias delas de fato ali se instalaram. Ainda hoje, nas cercanias estão ainda os Consulados de Portugal, da Itália, da França e dos EUA. A agência postal foi criada em 1924. A região ainda sofreria muitos impactos de projetos de urbanização, como a construção do aeroporto Santos-Dumont na década de 30 (vide acima) e do Parque do Flamengo. A avenida hoje faz parte do prolongamento da Avenida Beira-Mar, que se estende até a Marechal Câmara. Quanto à Exposição do Centenário, veja artigo na agência “Feira de Amostras”.

Carimbos da Av. das Nações

 

AVENIDA RUI BARBOSA (não confundir com a atual avenida no bairro do Flamengo)

Uma agencia postal que nos revela uma importante iniciativa de habitação popular na virada do século XX. Infelizmente não possuo imagens de carimbos, mas um estudo histórico detalhado pode ser visto no menu História Postal  http://agenciaspostais.com.br/?page_id=17698

© 2012-2018 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em setembro de 2018)