Centro A-B

Mapa do Centro Para Site - JPEG

centro-ab1

HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS DAS AGÊNCIAS CENTRO A-B

ABI – Associação Brasileira de Imprensa: ver página destacada no menu

A NOITE

“A Noite” foi um jornal editado no Rio de Janeiro de 18 de junho de 1911 a 27 de dezembro de 1957, quando foi extinto. Irineu Marinho foi um de seus sócios-fundadores. Mais tarde ele deixaria a sociedade para fundar seu próprio jornal, O Globo, em 29 de julho de 1925. Marinho faleceria 21 dias depois, deixando o jornal para seu filho, Roberto Marinho, então com 20 anos. Outra curiosidade é que o jornal mudaria sua sede em 1929 para o recém-inaugurado “Edifício A Noite” na praça Mauá que, com seus 23 andares, era na época o mais alto edifício da America Latina. A APT “A Noite” lá funcionou por alguns anos a partir de 1934.

Carimbos de A Noite

mrj0203-centro-a-noite

ACF ACRE

mrj0203-centro-acre

AEROPORTO SANTOS DUMONT

A região do centro conhecida como Ponta do Calabouço, à beira-mar, era utilizada como atracadouro dos hidroaviões de linhas nacionais e internacionais, enquanto Manguinhos tinha uma pequena pista de pouso de aeronaves. O aumento do tráfego aéreo exigia uma pista maior e a decisão foi aterrar a baía em frente ao Calabouço, O aeroporto foi inaugurado em 30 de novembro de 1936, constituindo o primeiro aeroporto civil do país. O terminal de passageiros só ficaria pronto em 1945 e a agência postal foi inaugurada em 1952, embora existam carimbos desde o final dos anos 40. Ela funciona até hoje.

Carimbos do Aeroporto Santos Dumont

mrj0204-centro-aeroporto mrj0205-centro-aeroporto

ACF ANDRADAS

mrj0205-centro-andradas

 ARCOS

mrj0206-centro-arcos

ARSENAL DE MARINHA

A instituição remonta à instalação do Arsenal do Rio de Janeiro, no sopé do morro de São Bento, em 29 de dezembro de 1763, com objetivo de reparar os navios da Marinha de Portugal. A partir de 1820, as suas dependências começaram a se expandir para a ilha das Cobras. A partir de 1948, apenas o Arsenal localizado na Ilha das Cobras subsistiu, assumindo a designação de Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro. Aliando a construção de unidades de superfície e submarinos à atividade de manutenção dos Sistemas de Propulsão Naval, o AMRJ tem a sua capacidade reconhecida no Brasil e no exterior.

Carimbos do AMRJ 

mrj0206-centro-arsenal mrj0207-centro-arsenal

 

ACF ASSEMBLÉIA

mrj0207-centro-assembleia

AVENIDA CENTRAL,  AVENIDA RIO BRANCO e SUCURSAL Nº7: ver página destacada no menu

AVENIDA GOMES FREIRE: ver página destacada no menu

AVENIDA DAS NAÇÕES

A construção da Avenida das Nações fazia parte do projeto de desmonte do Morro do Castelo, obra realizada em 1921 pelo prefeito Carlos Sampaio sob o argumento de montar o Pavilhão de Exposição Comemorativa do Centenário da Independência. O projeto previa sua ocupação pelas embaixadas estrangeiras e várias delas de fato ali se instalaram. Ainda hoje, nas cercanias estão ainda os Consulados de Portugal, da Itália, da França e dos EUA. A agência postal foi criada em 1924. A região ainda sofreria muitos impactos de projetos de urbanização, como a construção do aeroporto Santos-Dumont na década de 30 (vide acima) e do Parque do Flamengo. A avenida hoje faz parte do prolongamento da Avenida Beira-Mar, que se estende até a Marechal Câmara. Quanto à Exposição do Centenário, veja artigo na agência “Feira de Amostras”.

Carimbos da Av. das Nações

mrj0222a-centro-av-das-nacoes

BARCRO, ACF

mrj0222a-centro-barcro

AGENCIAS TEMPORARIAS BRAPEX I & II

As duas primeiras Exposições Filatelicas do Brasil (Brapex I e Brapex II) realizaram-se no Rio de Janeiro, ambas coincidentemente na Av. Rio Branco. A lista das autoridades presentes ao evento dá uma idéia da importância do nosso hobby naquela época.

bloco-brapex-iA Brapex I foi realizada de 22 a 30 de outubro de 1938 no Museu de Belas Artes.
O evento internacional foi organizado pelo Clube Filatelico do Brasil e teve simultaneamente  a realização do 2º Congresso Philatelico Brasileiro e o 1º Sulamericano e contou com importantes coleções. Um selo comemorativo e respectivo bloco foram emitidos pelos Correios com a efigie de Rowland Hill – o britânico considerado o inventor do selo postal. O DCT instalou no local uma agencia postal-telegrafica.

A Brapex II foi realizada de 31 de julho a 8 de agosto de 1943 nos salões da AssociaçãoBloco Centenario Bloco Brapex IIdos Empregados no Comercio. Tambem organizada pelo CFB, sua instalação contou com a presença do Presidente da Republica, sr. Getulio Vargas, do Ministro da Viação e do Prefeito do DF.  Uma importante efeméride em 1943 era o pano de fundo do evento: o centenário da emissão dos primeiros selos postais brasileiros. Uma serie de selos aéreos e outra referente ao centenario foram emitidas pelos Correios (imagens anexas). O DCT tambem instalou no local uma agencia postal-telegrafica, que contava com uma inovação: uma cabina fono-postal para correspondencia falada.

mrj0222b-centro-brapex mrj0223-centro-brapex

© 2012-2016 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em outubro de 2016)