Duque de Caxias

MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS

Em 23 de abril de 1886 era inaugurada a estação de Meriti, da EF Leopoldina. Junto a essa estação surgiria uma povoação que em 14 de março de 1931 se tornaria sede do Distrito de Caxias subordinado a Nova Iguaçu. Em 31 de dezembro de 1943 o distrito seria emancipado, formando o Município de Duque de Caxias.

O mapa acima é um original de 1953 que, embora desatualizado, tem a vantagem de apresentar as estradas de ferro na época, importantes para a constituição do município.

TABELA DE AGENCIAS DO MUNICIPIO

TABELAS DA REDE FERROVIÁRIA

Lembrando que somente as estações em localidades com agencias estão listadas e que tabelas completas das linhas estão apresentadas no menu Correio Ferroviário.

Duas linhas tiveram estações em território de Duque de Caxias. O Ramal de Xerem da EF Rio do Ouro com uma estação e a Estrada de Ferro do Norte com oito, inclusive a de Merity – na futura sede do município – inaugurada em outubro de 1886.


CURIOSIDADES, HISTÓRIAS E IMAGENS SOBRE AS AGÊNCIAS

A AGENCIA POSTAL DA SEDE DO MUNICÍPIO

ERJ 401 – São João de Merity (1890-1927)
ERJ 401A – Meriti (1927-1932)
ERJ 402 – Caxias (1932-1943)
ERJ 403 – Duque de Caxias (1943 – )

Como se vê na breve descrição das origens do município no topo desta página, a povoação nasceu em torno da estação Merity da E F do Norte. Ela pode ser vista no canto superior direito do mapa de 1907 apresentado abaixo. A primeira agencia postal do município foi criada em 1890 com o nome São João de Meriti, e seria renomeada Meriti em 1927.

Vale registrar que o futuro município de S. João de Meriti (1947) teve agencias homônimas no tempo em que ambos territórios pertenciam ao mesmo distrito de Nova Iguaçu. Se não, vejamos:

ERJ 1277 – São João de Meriti (1927-1941)
ERJ 1278 – Meriti (1941-1953)
ERJ 1279 – São João de Meriti (1953 – )

Essa interessante história está detalhada na matéria “Pavuna e Meriti” publicada em 2019 no menu História Postal. Clique aqui para ler.

FIGURA 2 – mapa de 1907 com ilustrações do autor (pnovaes 2019)


Seguem-se quatro agencias na região metropolitana, atualmente fechadas.

ERJ 404 Bairro do Corte 8, PC
ERJ 405 Parque Lafaiete, PC
ERJ 406 Cavaleiros
ERJ 407 Vila São Luis, AC

Agencias terceirizadas

ERJ – 408 Vila de Paula, ACF
ERJ – 409 Decor Festy, ACF
ERJ – 410 Beira Mar, ACF
ERJ – 411 Vinte e Cinco de Agosto, ACF
ERJ – 411A Central de Caxias, AGF (ex-411)
ERJ – 412 Jose de Alvarenga, ACF
ERJ – 413 Presidente Kennedy, ACF
ERJ – 413A Kennedy RJ, AGF (ex-413)
ERJ – 413B CDD Centenario, AC


AGENCIAS DO INTERIOR DO MUNICÍPIO


ERJ 414 – Gramacho

O nome do bairro deriva de uma homenagem feita ao capitão João Pereira Lima Gramaxo, que havia sido dono de terras naquela região no século XVIII. Não confundir com Jardim Gramacho, no mesmo município, local que chegou a ter o maior aterro sanitário da América Latina.

A estação “Sarapuí” na EF Norte foi inaugurada em 1888 e renomeada Gramacho nos anos 1940 segundo Ralph Giesbrecht. Não catalogada na tabela de estações ferroviárias por não haver registro de agencia postal na época.


ERJ 415 – Pantanal

A estação do Pantanal, como se vê no quadro ferroviário acima, foi inaugurada em 1888 e sua agencia postal criada em 1892, tendo funcionado por poucos anos. O bairro, também conhecido por Vila Santa Antonio, ficou famoso em certa época por abrigar a chácara de Tenório Cavalcanti (1906-1987). Político violento, ele era conhecido como o “homem da capa preta” sob a qual dizia-se que carregava uma submetralhadora conhecida por “Lurdinha”. Foi também proprietário do jornal Luta Democrática. Não possuo imagens da agencia


ERJ 416 – Pilar, estação (1888 – 1903)
ERJ 417 – Pilar (1904- 1912)

 

A estação de Pilar foi inaugurada em 26 de novembro de 1887 e a agencia postal foi criada alguns meses depois em 1888 e instalada no prédio da estação. Uma das mais antigas Freguesias da Baixada Fluminense, sua história vai contada a seguir.

***

A FREGUESIA DE PILAR E O “CAMINHO NOVO”

O mapa abaixo de 1892 (com anotações do autor) representa o trajeto do Caminho Novo em sua versão original (em rosa), bem como a chamada “variante do Proença” (em azul) que seria construída a partir de 1722.

Mapa de 1892 com anotações do autor

  1. O caminho novo

Até o final do século XVIII o caminho que ligava a Corte às Minas Gerais exigia viagem marítima até Paraty e daí a subida da Serra do Mar até Taubaté onde se encontrava com o ramo paulista para depois atravessar a Mantiqueira. Ficou conhecido como Caminho Velho. Trajeto difícil e perigoso, era muito criticado pelos que demandavam uma ligação mais eficiente. A autorização para a abertura de um novo caminho foi passada por Carta-Régia em 1699 endereçada ao governador da capitania do Rio de Janeiro, Artur de Sá Menezes [1]. A abertura da nova via ficou a cargo do bandeirante Garcia Rodrigues Paes, filho do famoso Fernão Dias.

O novo trajeto se iniciava no Cais dos Mineiros próximo à praça XV, atravessava a baía de Guanabara e subia o Rio Iguaçu e seu afluente Rio do Pilar até a Freguesia de Nossa Senhora do Pilar do Iguaçu em seu porto Pilar do Iguaçu. Aí começava a parte terrestre do que ficou conhecido como Caminho do Pilar ou Caminho Novo (em magenta no mapa).

A Freguesia de Pilar

Freguesia de Pilar do Iguaçu originou-se da capela curada de 1637 dedicada a Nossa Senhora do Pilar, elevada à “Paróquia Encomendada” em 1696. Com a construção do Caminho Novo, um registro imperial, conhecido por “Guarda do Pilar” foi instalado na confluência dos rios Pilar e Iguassu para controlar o tráfego de valores proveniente de Minas Gerais. Com o progresso uma nova matriz seria construída em 1720 e seu rico altar ficaria famoso (Wikipedia, verbete Pilar do Iguaçu). Em 1833, com a criação da Freguesia de Iguaçu, Pilar seria a ela incorporada até a criação da Vila da Estrela, à qual passou a ser subordinada.

Seria mais tarde estação de E.F. do Norte em 1887 [2] e teria agencia postal criada em 16 de junho de 1888 e instalada no prédio da estação [3].

NA: este artigo foi parcialmente reproduzido de outro similar na pagina de Nova Iguaçu.

***

Notas
[1] Wikipedia em seu verbete Caminho Novo
[2] Site Estações Ferroviárias do Brasil
[3] Boletim Postal e Guia Postal da Diretoria dos Correios

 


ERJ 418 – Reduc (2000)
ERJ 419 – Vila Actura (2009)

A Refinaria de Duque de Caxias (Reduc) é hoje a mais completa e complexa refinaria do sistema Petrobras, tendo sido inaugurada em 1961. Localiza-se na Rodovia Washington Luís no distrito de Campos Elíseos, onde também se encontra a comunidade de Vila Actura. Ambas tiveram agencias do correio por breve períodos.


ERJ 420 – Jardim Primavera
ERJ 421 – ACF Jardim Primavera
ERJ 422 – ACF Blanco

O Bairro de Jardim Primavera

O bairro Jardim Primavera foi lançado em 1947 à margem da Rodovia Washington Luiz, e ficou conhecido como a “Suíça da Baixada Fluminense”. A proposta de seu idealizador era inovadora pois o bairro nascia com algumas peculiaridades para a região: um planejamento urbanístico, lotes com grandes dimensões, escola, igrejas, clube e cinema, tudo dentro de uma extensa área arborizada. A estrada de ferro não possuía uma estação no bairro e assim ela foi construída com recursos do incorporador Nelson Cintra e inaugurada em 1953. Contava com uma torre que possuía um belo relógio de origem inglesa.


ERJ 423 – Saracuruna (1957)
ERJ 424 – ACF Rosario (1992)

A estação de Rosario foi construída em 1888 mas não teve agencia. Em 1926 foi renomeada Saracuruna, mas a agencia só foi criada em 1957.

Saracuruna é o nome do rio que nasce em Duque de Caxias e, após juntar-se ao rio Inhomirim, recebe o nome de Rio Estrela até desaguar na Baía de Guanabara. Saracuruna é uma ave, espécie de Saracura do Brejo, encontrada no Brasil, Argentina e Paraguai. Atualmente, a estação Saracuruna é o ponto de partida para os ramais Vila Inhomirim e Guapimirim, que operam através de máquinas movidas a diesel pela Cia. Supervia.


ERJ 425 – Estrela (1928-1940)
ERJ 426 – Joaquim Tavora (1940-1943)
ERJ 427 – Imbariê (1943 – )

A estação é de 1888 e a agencia só foi criada no final dos anos 1920.

O Município de Vila da Estrela

O rio Estrela constituiu a divisa entre os municípios de Magé e Duque de Caxias (antigo Iguassu). Assim, ambos compartilham a história. Salomonicamente, cataloguei a agencia do Porto em Magé (ERJ 619) e a da Estação Ferroviária em Duque de Caxias.

Embora hoje não nos pareça razoável ter existido um porto nas imediações de Imbariê, é preciso lembrar que os rios da baixada eram muito mais caudalosos e seus portos construídos mais a montante para facilitar o transporte. O mapa é de de 1866 (Colton, BN) e mostra a importância de Estrela na região. Ela foi a sede do município de mesmo nome e existiu de 1846 a 1892. Há um artigo específico sobre o extinto município em História Postal.

 


ERJ 428 – Parada Angelica
ERJ 429 – ACF Parada Angelica

Esta é a última parada no município antes de cruzar a divisa com Magé. Não consta da lista de estações pois nem ao menos conheço a data de sua construção, que estimo ser nos anos 1950. As duas agencias que existiram mais tarde resistiram por poucos meses. Sem imagens.


ERJ 431 – AC Santa Cruz da Serra 
ERJ 437 – CDD Santa Cruz da Serra 

As duas agencias foram criadas nos anos 1980 e estão ativas. Segundo o Censo de 2010 o local tinha 25 mil habitantes.


ERJ 432 – Sampaio Correa
ERJ 433 – Xerem
ERJ 434 – AC Xerem

A ferrovia Rio do Ouro foi construída com o objetivo inicial de apoiar os trabalhos de construção do sistema de abastecimento de água a partir dos mananciais da serra do Tinguá. Um desses ramais chegou a Xerem com estação em 1911; a  agência postal-ferroviária de Xerem é de 1915.

José Mattoso de Sampaio Correia (1875-1943), nascido em Niterói, foi deputado federal e senador da República. Formado em engenharia, foi inspetor geral de obras publicas no DF nos anos 1900. Participando das obras de abastecimento, foi homenageado com uma agencia postal com seu nome em Xerem que funcionou por pouco tempo em 1907 a 1908 “para servir às turmas de trabalho do abastecimento d’agua” (conforme nota J.B. ed. 30/05/1907). A matéria ao lado é da edição de 14/01/1907deO Paiz, referindo-se à sua visita às obras de captação das águas em 12 de janeiro.

Como presidente do Aeroclube Brasileiro, promoveu viagens com hidroaviões batizados com seu come. Um deles, ao pousar em São Luís, MA, inspirou o nome do time Sampaio Corrêa FC daquele estado, fundado em 1923. Como curiosidade, há também uma localidade em Saquarema com seu nome e agencia postal ainda ativa.

ERJ 435 – Fabrica Nacional de Motores

A agência FNM funcionou de 1944 a 1978.

A FNM

Durante o Estado Novo, a política de industrialização do governo federal resultou FER 8E - Xerem e FNMno projeto da Fabrica Nacional de Motores, a F.N.M., inaugurada em Xerém em 1942. No entanto, quando ficou pronta em 1946 a guerra havia acabado, assim como o governo Getúlio. Somente em 1949 ela encontraria um novo rumo, quando um acordo firmado com a italiana Isotta Fraschini e, posteriormente, com a Alfa Romeo, permitiu a fabricação de caminhões pesados, os famosos Fenemês, bem como carros de passeio de luxo. Comprada pela Fiat, a FNM foi fechada no estado no fim dos anos 1970 e transferidas para Betim. As antigas instalações foram ocupadas pela fábrica Marcopolo de carrocerias de ônibus que no entanto anunciou sua saída do estado em 2020.

FER FNM1Isotta  FER FNM2Alfa

FNM 2000

 

 

 


© 2011-2021 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em julho de 2021)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *