Duque de Caxias

MUNICÍPIO DE DUQUE DE CAXIAS

Em 23 de abril de 1886 era inaugurada a estação de Meriti, da EF Leopoldina. Junto a essa estação surgiria uma povoação que se tornou,em 14 de março de 1931, sede do distrito de Duque de Caxias, subordinado a Nova Iguaçu. Em 31 de dezembro de 1943 o distrito seria emancipado, formando o Município de Duque de Caxias.

O mapa acima é um original de 1953 que, embora desatualizado, tem a vantagem de apresentar as estradas de ferro na época, importantes para a constituição do município.

AGÊNCIAS POSTAIS

CURIOSIDADES, HISTÓRIAS E IMAGENS SOBRE AS AGÊNCIAS

A AGENCIA POSTAL DA SEDE DO MUNICÍPIO (ERJ 401, 401A, 402 e 403)

Como se vê na breve descrição das origens do município no topo desta página, a povoação nasceu em torno da estação Meriti da EF do Norte. A primeira agencia postal do local, criada em 1890, foi nomeada São João de Meriti, e seria renomeada Meriti em 1927.

A curiosidade está no fato de que, no município de S. João de Meriti, também existiram as agencias homônimas “Meriti” (ERJ 1278) e “São João de Meriti” (ERJ 1277 e 1279, esta última ainda ativa). Essa história está detalhada na matéria “Pavuna e Meriti” publicada em 2019 no menu História Postal. Clique aqui para ler.


A FREGUESIA DE PILAR (ERJ 416)

O mapa abaixo de 1892 (com destaques do autor) representa o trajeto do Caminho Novo em sua versão original (em rosa), bem como a chamada “variante do Proença” (em azul) que seria construída a partir de 1722.

Mapa de 1892 com realces do autor

  1. O caminho novo

Até o final do século XVIII o caminho que ligava a Corte às Minas Gerais exigia viagem marítima até Paraty e daí a subida da Serra do Mar até Taubaté onde se encontrava com o ramo paulista para depois atravessar a Mantiqueira. Ficou conhecido como Caminho Velho. Trajeto difícil e perigoso, era muito criticado pelos que demandavam uma ligação mais eficiente. A autorização para a abertura de um novo caminho foi passada por Carta-Régia em 1699 endereçada ao governador da capitania do Rio de Janeiro, Artur de Sá Menezes¹. A abertura da nova via ficou a cargo do bandeirante Garcia Rodrigues Paes, filho do famoso Fernão Dias.

O novo trajeto se iniciava no Cais dos Mineiros próximo à praça XV, atravessava a baía de Guanabara e subia o Rio Iguaçu e seu afluente Rio do Pilar até a Freguesia de Nossa Senhora do Pilar do Iguaçu em seu porto Pilar do Iguaçu. Aí começava a parte terrestre do que ficou conhecido como Caminho do Pilar ou Caminho Novo (em magenta no mapa).

A Freguesia do Pilar

A Freguesia de Pilar do Iguaçu originou-se da capela curada de 1637 dedicada a Nossa Senhora do Pilar, elevada à “Paróquia Encomendada” em 1696. Com a construção do Caminho Novo, um registro imperial, conhecido por “Guarda do Pilar” foi instalado na confluência dos rios Pilar e Iguassu para controlar o tráfego de valores proveniente de Minas Gerais. Com o progresso uma nova matriz seria construída em 1720 e seu rico altar ficaria famoso (Wikipedia, verbete Pilar do Iguaçu). Em 1833, com a criação da Freguesia de Iguaçu, Pilar seria a ela incorporada até a criação da Vila da Estrela, à qual passou a ser subordinada (ver capítulo 3 abaixo). Seria mais tarde estação de E.F. do Norte em 1887 [2] e teria agencia postal de 1888 a 1912 [3]. Essa agencia está listada neste site no município de Duque de Caxias (ERJ 416), a quem o distrito está atualmente subordinado.

NA: este artigo foi parcialmente reproduzido de similar em Nova Iguaçu.

Notas
[1] Wikipedia em seu verbete Caminho Novo
[2] Site Estações Ferroviárias do Brasil
[3] Boletim Postal e Guia Postal da Diretoria dos Correios

MUNICÍPIO DE VILA DA ESTRELA

Embora exista registro da estação Estrela no território de Duque de Caxias (ERJ 427), o Porto e Município da Estrela estavam localizados em Magé, próximos à divisa. Para maiores detalhes, veja a página de Magé. Há também um artigo específico sobre o extinto município da Estrela em História Postal.


XEREM (ERJ 433, 434 e 435)

Durante o Estado Novo, a política de industrialização do governo resultou FER 8E - Xerem e FNMno projeto da Fabrica Nacional de Motores, a F.N.M., inaugurada em Xerém em 1942. No entanto, quando ficou pronta, em 1946, a guerra havia acabado, assim como o governo Getúlio. Somente em 1949 ela encontraria um novo rumo, quando um acordo firmado com a italiana Isotta Fraschini e, posteriormente, com a Alfa Romeo, permitiu a fabricação de caminhões pesados, os famosos Fenemês. Comprada pela Fiat, a FNM foi fechada no fim dos anos 70. A agência postal-ferroviária de Xerem é de 1915 e a agência FNM funcionou de 1944 a 1978. As antigas instalações são hoje ocupadas pela fábrica Marcopolo de carrocerias de ônibus.

FER FNM1Isotta  FER FNM2Alfa


Carimbos de Duque de Caxias

© 2011-2020 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em abril de 2020)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *