Guapimirim

guapimirim

MUNICÍPIO DE GUAPIMIRIM

Suas origens remontam ao Curato de Nossa Senhora da Ajuda do Aguapeí-Mirim que foi estabelecido em 1674, subordinado a Magé. Neste mesmo local foi criada a Freguesia de Nossa Senhora da Ajuda de Guapimirim em 15 de janeiro de 1755 (grafada também Guapymirim ou Guapemirim). Finalmente, em 21 de dezembro de 1990, foi estabelecido o município de Guapimirim, emancipado de Magé (resumo do IBG.

AGÊNCIAS POSTAIS

 

REDE FERROVIÁRIA

 

HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS

O município de Guapimirim tem sua origem ligada ao rio Guapy-Mirim cuja nascente está nos contrafortes da Serra dos Órgãos e sua foz na Baía de Guanabara. Como vários outros rios da Baixada Fluminense, tornou-se caminho natural das tropas que subiam a serra em direção ao interior e às minas gerais.

ERJ 456 – Guapimirim
ERJ 457 – Guapi
ERJ 458 – Guararema
ERJ 459 – Bananal

A quantidade de carimbos disponíveis não honra a antiga história da região.

***

O local da futura sede do município: Guapimirim, Bananal ou Freichal?

Nos contrafortes da serra, na confluência dos rios Bananal e Soberbo, que formam o Guapimirim, estabeleceu-se em 1674 a localidade de Nossa Senhora da Ajuda do Aguapei-Mirim onde em 15 de janeiro de 1755 foi criada a Freguesia de Nossa Senhora da Ajuda de Guapy-Mirim, subordinada a Magé.

A localidade seria referida ao longo do tempo por Bananal, Frechal, Raiz da Serra, Arlindo Guanabara, Guararema, Guapy e Guapimirim conforme a fonte consultada.

Um exemplo dessa salada de nomenclaturas é um documento ferroviário histórico publicado em 1947 que, referindo-se à construção da estação Guapimirim na EF Teresópolis (em 1896), consegue num parágrafo alinhavar seis desses nomes [1].

Outro exemplo é o pouco preciso mapa Laemmert de 1892 que nos mostra nessa área uma “freguesia Frêchal” no alto curso do rio e uma localidade “Bananal” no curso superior [2]. Uma busca na internet sobre Frechal revelou ser um nome anterior da localidade de Bananal [8].

Nota na imprensa data de 1902 que trata do capital para a construção da “1ª secção da EF Theresopolis entre o porto da Piedade e a Raiz da Serra, no Guararema” [3]

Vale também a leitura do relatório de viagem de Magé a Teresópolis feita pelo Sr. Alfredo Moreira Pinto em 1898. Sua descrição dos locais é primorosa e nos informa que o local habitado na época é a atual Bananal e que na área da estação “há apenas uma venda”. Ao lado, um pequeno trecho de uma extensa matéria publicada  no Jornal do Commercio de 27 de janeiro de 1898 [4].

 

 

 

Resumindo, o mapa da Wikimapia (Openstreetmap.com) que abre este parágrafo coloca ordem nas informações ao nos mostrar os bairros de “Parque Freixal” e “Bananal” próximos ao centro de Guapimirim.

A linha da EF Teresópolis seguiu em direção paralela ao rio Soberbo, cruzando Bananal e Guapimirim, trecho que milagrosamente permanece ativo, operado pela “Cia Estadual de Transportes e Logística”. Há atualmente uma parada Bananal [5] e mais adiante a parada Guapimirim, onde está a estação original.

Em 1959 a rodovia BR-116 foi inaugurada com traçado paralelo ao rio Bananal e a ligação rodoviária selaria o fechamento do trecho ferroviário de Guapimirim a Teresópolis.

 ***

A documentação das agencias postais

Como vimos na tabela no alto da página, a agência mais antiga da região é a de Barreira do Soberbo em 1877. Dela falaremos mais adiante. Na área da sede, a mais antiga agencia é a “Povoação de Bananal” criada em 1880 [6]. Isso faz sentido com as observações da viagem do Sr. Moreira Pinto que vimos acima.

Essa agencia funcionaria até 1905 quando o Boletim Postal de abril traz duas notas separadas (ver abaixo) informando o fechamento de Bananal e a criação de Guararema. O BP não faz relação entre elas, mas subentende-se que não se trata de renomeação mas sim a transferência de local, de Bananal para Guararema, que deve ter conhecido forte progresso com a operação da estação que havia sido inaugurada em 1896.

Por insondáveis razões, essa agência seria fechada em 22 de julho de 1912 e Guapimirim ficaria sem agencias por 25 anos, período em que os GP trazem o verbete “Guapy – estação”, mas sem agencia.  Finalmente o BP nos informa a criação de agencia “na estação de Guapy, município de Magé” em 10.05.1937. No GP de 1940 já aparece como “Guapimirim Vila-est. 4ª classe”-  agencia que continua ativa atualmente.

Obs.: Vale ressaltar que no estado há uma Freguesia do Bananal no município de Seropédica que teve agencia de 1859 a 1963. Essa é referida por “Freguesia”. A mais importante é no entanto a Bananal no município de mesmo nome no estado de S. Paulo, que faz divisa com o RJ. Seus carimbos trazem um (C) na legenda inferior.

***

Barreira do Soberbo

ERJ 460 – Barreira do Soberbo

Foi também no início do século XVIII que surgiu nas proximidades do rio Soberbo o povoado de Barreira onde está localizada a Igreja de Nossa Senhora da Conceição (1713) e a antiga sede da Fazenda Barreira que abriga hoje o museu Von Martius [7]. O nome Barreira refere-se ao posto fiscal que aí foi instalado.

Sua agência postal é a mais antiga da região, tendo sido inaugurada em 18 de julho de 1877 mas fechada em 1891. A localidade teria também estação da E F Teresópolis, inaugurada em 11.06.1904.

***

Notas e informações

[1] Vias Brasileiras de Comunicação, edição de 1947. Nela se descrevem os traçados das ferrovias brasileiras. No detalhe, o verbete da estação “Guapimirim” que foi inaugurada em 1896. O brilhante jornalista era Alcindo Guanabara.

Alcindo Guanabara, jornalista e político, nasceu em Magé, RJ, em 19 de julho de 1865, e faleceu no Rio de Janeiro, RJ, em 20 de agosto de 1918. Convidado para a última sessão preparatória da Academia Brasileira de Letras, fundou a cadeira nº 19, que tem como patrono Joaquim Caetano (texto da ABL).

[2]  Mapa de 1892 , editora Laemmert Rio de Janeiro e mapa postal de 1888.

[3] Gazeta de Noticias, edição de 28 de agosto de 1902

[4] Alfredo Moreira Pinto (1847-1903) nascido no Rio de Janeiro, foi professor, geógrafo e bacharel em letras. Teve vários livros publicados.

[5] Parada Bananal

[6] Relatório “Relatório Agencias Postais do Imperio de 1885″

[7] O Museu Von Martius se localiza no Parque Nacional da Serra dos Órgãos (Parnaso), no município de Guapimirim, no local conhecido como Barreira. Seu nome homenageia o botânico e naturalista alemão Friedrich Philipp Von Martius (1794-1868). Ele foi tão importante para os estudos e descobertas da fauna e flora brasileiras, que o Dia Nacional da Botânica em 17 de abril é comemorado na data de seu nascimento.  Em 1817, Von Martius veio ao Brasil como membro da missão científica dos governos bávaro e austríaco. Viajou por todo o Brasil e finalmente se hospedou no casarão que atualmente abriga o museu (IBGE).

[8]O Parque Nacional da Serra dos Orgãos (ICMBio)


© 2011-2021 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em julho de 2021)

2 pensou em “Guapimirim

  1. Adorei estas informações, serão muito úteis para alguém que adotou esta cidade por amor. Conhecer a sua história é misturar-se com a sua gente, suas águas e literalmente a própria terra. Obrigada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *