Itaborai

itaborai

MUNICÍPIO DE ITABORAÍ

Um dos mais antigos municípios fluminenses, Itaboraí tem suas origens ligadas a uma capela fundada em 1597 e dedicada a São João Batista. A freguesia de São João de Itaboraí foi estabelecida ali em 18 de junho de 1696. Em 15 de janeiro de 1833 foi criado o município, mantendo esse mesmo nome, simplificado mais tarde para Itaboraí, quando a vila foi elevada a cidade em 16 de janeiro de 1890.

AGÊNCIAS POSTAIS

CURIOSIDADES, HISTÓRIAS E IMAGENS SOBRE AS AGÊNCIAS

ERJ 464 – ITABORAÍ

A história da região remonta ao século XVII, estando muito ligada inicialmente aos engenhos que comercializavam o açúcar em caixas através do Porto das Caixas (v. abaixo). Sua agência postal data de 1829, segundo NM. Como nos municípios vizinhos, sua economia sofreu com a degradação do meio ambiente no entorno da baía da Guanabara e também com a abolição da escravidão. É hoje o local de instalação do futuro complexo petroquímico da Petrobras.

ERJ 487 – O MUNICÍPIO DE SANTO ANTONIO DE SÁ (hoje extinto)

As ruínas do convento de São Boaventura é o que restou do povoado.

Em 1567 foi erigida às margens do Rio Macacu a capela de Santo Antonio . O povoado foi elevado a Curato em 1612 e a Freguesia pelo alvará régio de 10 de fevereiro de 1647 com o nome de Santo Antonio do Caceribu. Foi primeira a se estabelecer na baixada fluminense. Em 5 de agosto de 1697 foi elevada à Vila, com o nome alterado para Santo Antonio de Sá. O município foi extinto  em 1875 e sua tumultuada história está contada em detalhes neste site no menu Historia Postal. Clique aqui para conhecê-la.

É de lamentar que minha coleção não contenha um único carimbo desse município.

ERJ 491 – SÃO FRANCISCO DE SÁ

Tenho somente fragmentos sobre a localização dessa agência. O fato que as datas de criação e fechamento – ambas em 1896 – constam claramente nos respectivos Boletins Postais. Considerei a hipótese que o boletim tivesse confundido São Francisco com Santo Antonio de Sá mas, nesse ano, a agencia postal dessa última ainda estava ativa, pois foi fechada somente em 17 de setembro de 1897.

A unica referencia que o buscador encontra com essa nome está em http://viscondedouruguai.blogspot.com/2009/06/ponte-sobre-o-paraiba.html  Desta selecionei o seguinte trecho:

“O Relatório começa informando a instalação da Diretoria de Obras Públicas, criada pela Lei Provincial de 19 de dezembro de 1836, organizada em quatro seções geográficas e chefiada pelo Coronel João Paulo dos Santos Barreto. O detalhamento é feito seção a seção, com grande riqueza de informações e descrições. (…) A terceira seção tinha por limites a fronteira com Minas Gerais, o rio Macacu e os municípios de Niterói e Maricá. Compreendia os extremos de Nova Friburgo, Cantagalo e Itaboraí e mais o de Macacu. O engenheiro Carlos Rivière era seu chefe. As principais obras eram os consertos na estrada de Cantagalo, a ponte do Casseribu, a estrada do Tipoda, em São Francisco de Sá, o canal entre os rios Macacu e Casseribu”.

Por outro lado, na nota 26 do artigo de 1937 intitulado “Vilas Fluminenses Desaparecidas – Santo Antonio de Sá”, de autoria do Dr. José Matoso Maia Forte, consta o seguinte parágrafo:

A viagem a Santo Antonio de Sá faz-se pela estrada tronco norte fluminense até Venda das Pedras. Aí toma-se a estrada para Porto das Caixas e nesse lugar toma-se outra estrada, o Aterrado do Tipotá, e chega-se às terras de uma fazenda que se atravessa para chegar ao outeiro sobre o qual foi construída a vila”.

Da análise dessas referências, parece-me que ambas se referem ao Aterrado do Tipotá, (ver mapa abaixo), ou seja, ao mesmo local geográfico, mas em épocas diferentes: a primeira em 1836 e a segunda em 1937 – ambas distantes de 1896, data da agencia. Permanece o mistério.

Carimbos de Itaboraí

© 2011-2018 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em fevereiro de 2019)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *