Itaocara

itaocara

MUNICÍPIO DE ITAOCARA

Suas origens estão ligadas ao estabelecimento, em 24 de novembro de 1824, do Curato de São José de Leonissa da Aldeia da Pedra, subordinado a Campos dos Goytacazes. Em 21 de março de 1850 a região foi incorporada ao município de São Fidelis, que havia sido há pouco desmembrado de Campos e o distrito assim formado recebeu o nome de Itaocara. Em 28 de outubro de 1890 o distrito foi emancipado mantendo o nome.

AGÊNCIAS POSTAIS

REDE FERROVIÁRIA


O Ramal de Portela

Uma das mais importantes ferrovias do estado, a E F do Cantagalo foi concebida para integrar o interior fluminense durante a época áurea do café. Seu traçado original saiu em 1860 do Porto das Caixas em Itaboraí chegando a Macuco em 1876. Durante as obras  decidiu-se prolongar a ferrovia até o rio Paraíba com a construção do chamado Ramal de Portela, com origem na estação de Cordeiro.

O ramal chegou a Cantagalo ainda em 1876 e a São Jose de Leonissa (antiga Aldeia da Pedra) em 1882 às margens do rio Paraíba. Essa estação era considerada a ponta da linha, uma vez que estava próxima à zona privilegiada da E F Santo Antonio de Padua que vinha pela margem esquerda do Paraíba [1] . Enquanto rolava a controvérsia jurídica, a linha ainda foi prolongada até a estação de Barra do Pomba, 3 km mais à frente, que foi inaugurada no final de 1886 [2]  se tornando assim a nova ponta de linha, como se vê no mapa [3],  pelo menos até a inauguração de Portela, como veremos adiante.

Na outra margem, município de Cambuci, estava a estação de Três Irmãos da rival EF Padua, inaugurada em 1880. Se havia restrições político-econômicas para entroncar as duas ferrovias, do ponto de vista dos Correios era óbvio cruzar o rio com as malas postais. De fato, as licitações de condução de malas de 1886 a 1888 entre Leonissa e Três Irmãos passaram, nos exercícios de 1889 e 1890 a ser de Barra do Pomba a Três Irmãos. Enquanto isso, decidiu-se pelo prolongamento da linha até até Portella, onde a linha chegou em março de 1890 e sua agencia criada em abril seguinte.

Isso nos traz à sempre interessante discussão se os dois extremos do roteiro de malas seriam agencias ou não. Sabemos que Leonissa já possuía agencia desde 1833 e Três Irmãos desde 1881. Não tenho no entanto notícias oficiais sobre Barra do Pomba. Mas neste caso, creio fazer todo o sentido que houvesse uma agencia pelo menos entre 1889 e 1890. Eu a cataloguei com o numero ERJ 513A.

As estradas de ferro nunca foram entroncadas e a ponte, agora rodoviária, só foi construída bem mais tarde.

Notas e informações
[1] Matéria no Diario de Noticias, ed. 17/10/1885
[2] Encontrei um curioso anuncio de um hotel na estação Três Irmãos, que se propunha a transportar passageiros entre aquela estação e Barra do Pomba; isso nos indica que já estava em operação a estação (Gazeta de Noticias 20/11/1886)
[3] Mapa postal de 1888 Hemeroteca da BN

HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS DAS AGÊNCIAS


ERJ 511 – Aldeia da Pedra (1833)
ERJ 512 – São José de Leonissa (1866)
ERJ 513 – Itaocara (1891)

O povoado original foi chamado S. João Marcos em homenagem prestada pelo seu fundador, o capuchinho frei Thomaz, em homenagem a Dom Marcos de Noronha e Brito, Conde dos Arcos, o último Vice-Rei do Brasil. Os habitantes no entanto a ela se referiam como Aldeia da Pedra, pois havia um penhasco na outra margem do rio Paraíba. O Curato formado em 1824 recebeu esse nome, acrescentado do orago São José de Leonissa.

A estação foi inaugurada em 1882 com o nome de S. José de Leonissa, sendo renomeada Itaocara em 1892, nome que a agencia também havia adotado no ano anterior.


ERJ 513A – Barra do Pomba

Por alguns anos, Itaocara foi ponta da linha até a inauguração em 1886 da próxima estação, 3 km à frente, em Barra do Pomba. Esta recebeu esse nome por estar fronteira à foz do Rio Pomba que vinha de Minas Gerais. Não é certo que tenha tido agencia nos pouco mais de dois anos em que foi ponta de linha, mas há menções em roteiros de malas (ver matéria sobre o Ramal de Portela acima).


ERJ 514 – Portela (1890)
ERJ 514A – AGC Portela (1999)

Ver matéria Ramal da Portela acima. Portela é distrito de Itaocara desde 1891, quando foi criado com o nome de Três Irmãos, sendo renomeado Portela em 1915.


ERJ 516 – Jaguarembe (1906)
ERJ 516A – AGC Jaguarembe (1999)

Em 1904 o povoado de “Valão da Onça”, nome do córrego que o cortava, alterou seu nome para Jaguarembé, que é a tradução para a língua tupi, através da junção de îagûara, onça e ‘yemby, córrego, valão (Wikipédia, 2021). Desde aquela data é distrito de Itaocara.


ERJ 518 – Batatal (1889-1891)
ERJ 519 – Guapemirim (1891-1900)
ERJ 520 – Batatal (1900-1957)
ERJ 521 – Coronel Teixeira (1989)
ERJ 521A – AGC Coronel Teixeira (1999- ativa)
ERJ 521B – AGC Itaocara Batatal (2013-2014)

Batatal é o mais recente distrito de Itaocara, criado por lei municipal em 1991. Segundo o site itaocararj.com.br, uma pesquisa com moradores antigos apontou José Antonio Teixeira, nascido em Portugal e chegado com a família à região em meados do século XIX, como o fundador da localidade. Participou ativamente do desenvolvimento da localidade, tendo doado o terreno para a construção da estação ferroviária e da agencia postal, da qual foi primeiro agente.

A estação foi a primeira da EF Cantagalo a ser instalada à margem do rio Paraíba em 1882 e a agencia postal é de 3 de agosto de 1889, poucas semanas antes do fim do Império. Ambas com o nome de Batatal. Teixeira nessa época havia recebido o título de Tenente-Coronel da Guarda Nacional. Em homenagem póstuma, nos anos 1960 a estação receberia o nome de Coronel Teixeira, mas por pouco tempo, pois fechou em 1964.

Como se vê na tabela, a agencia alternou períodos de funcionamento, reaparecendo em definitivo como AGC em 1999 com nome de Coronel Teixeira. Entre 2013 e 2014 tentou-se mudar de nome, mas Coronel Teixeira persistiu e está ativa como uma AGC.

Infelizmente, não encontrei imagens de nenhuma delas.

***

Guapemirim (ERJ 519)

Embora não tenha encontrado referências nas publicações atuais de Itaocara sobre a existência do topônimo Guapemirim, ele está bem documentado, tanto na imprensa como nos documentos postais. A nota da DGC no J. do Commercio de 9 de maio de 1895 ao lado é interessante, pois associa o nome da agencia ao fundador de Bananal, e agente postal, Jose Antonio Teixeira, conforme relatei no parágrafo anterior.

 

R. Koester em seu trabalho de carimbologia apresenta, com muita reserva, um curioso exemplar legendado Guapemirim (estação) datado fevereiro de 1879. Ele está mostrado abaixo. Pesquisei sobre o assunto e concordo com ele, pois não há nenhuma prova da existência de agência postal ou estação nessa data.

Guapemirim, também grafado Guapimirim ou Guapy-Mirim, era a  bem conhecida freguesia de N.S. da Ajuda de Guapimirim em Magé, datada de 1755. Apesar de hoje ser um município, só veio a ter uma estação ou agência com seu nome por volta de 1940. No GP de 1880, consta a localidade (mas sem agencia) em Magé.

A segunda Guapemirim é esta de Itaocara, que ganhou uma agência em 1º de março de 1891, novo nome da anterior Batatal criada em 3 de agosto de 1889 (a imagem é da Gazeta de Noticias de 3.4.91 – hemeroteca da BN).

Já se vê que a data do carimbo não faz sentido, seja pela estação ou pela agencia. Parece-me fake, ainda mais enfeitado com um bissecto. Vale o registro. Aguardo comentários dos colegas.


O distrito de Estrada Nova em Cantagalo

A história a seguir abrange as agencias postais dos distritos de Laranjais e Estrada Nova, ou seja, as de numero ERJ 522 a 528 na tabela.

História

Estrada Nova tem uma movimentada história própria. Diferentemente das demais regiões de Itaocara, que integraram  os municípios de Campos e depois São Fidelis, esta pertenceu no passado a Cantagalo. O texto a seguir é baseado na matéria histórica publicada em https://www.itaocararj.com.br/estrada-nova/

Estrada Nova, situada no sudeste do Município de Itaocara, nasceu com o nome de “Arraial do Tatu”, em território pertencente ao município de Cantagalo. Em 1853 foi construída a Capela de Nossa Senhora da Conceição no arraial que já se chamava “Itapexirica” (ou Itapecerica). Em 1859 o arraial passou a se chamar Nossa Senhora da Conceição da Estrada Nova em referência à abertura uma estrada de rodagem de Cantagalo a São Fidélis, onde existia importante porto fluvial para escoamento da sua produção de café.

Em 10 de setembro de 1890 foi criado o Distrito de Nossa Senhora da Conceição da Estrada Nova e anexado ao Município de Cantagalo, abrangendo também o território do atual distrito de Laranjais. Em 28 de outubro de 1890 houve a emancipação administrativa do município de Itaocara e, por reivindicação da população, o Distrito de N.S. da Conceição de Estrada Nova foi desanexado de Cantagalo passando a Itaocara na categoria de 2° Distrito, com o nome de Conceição de Estrada Nova.

Em 3 de outubro de 1903 a Câmara de Itaocara reivindicou à Assembleia Legislativa a transferência da sede do distrito para Laranjeiras, o que aconteceu em 1906. O motivo é que cultura da cana-de-açúcar já substituíra o café e o Engenho Central, que processava o produto, se localizava em Laranjeiras (ERJ 525). Além disso, bom lembrar, também funcionava desde 1881 a estação ferroviária da EF Cantagalo. Em 22 de novembro de 1924 criou-se o Distrito de Estrada Nova, desmembrando-o de Laranjeiras e ordenado como 5° Distrito.

O ciclo da cana chegou ao fim com o fechamento da referida usina, o que causou grande êxodo populacional. Daí em diante passou-se a viver o ciclo do boi, predominante até hoje. De toda essa história gloriosa, quase nada mais resta. Fora da rota ferroviária, o progresso mudou de local.

As agencias postais

ERJ 522 – Laranjeiras (1882), estação
ERJ 523 – Laranjais (1943)

Ver história no título anterior. Abaixo, imagens de carimbos.

 

ERJ 524 – AGC Engenho Central [1]

As agencias postais sempre apontam para locais cuja história merece ser contada, mesmo que, como no caso desta, tenha funcionado fora de sua época áurea. Refiro-me ao Engenho Central Laranjeiras. Fundado por ingleses ao final do século XIX em Rio Negro, distrito de Cantagalo, seu nome original era Engenho Central do Rio Negro. O negócio não deu certo e foi arrematado em leilão em 1896 pela família Corrêa da Rocha. Nessa época, o distrito já tinha sido transferido para Laranjeiras em Itaocara. O negócio prosperou e ao seu redor formou-se uma comunidade com familiares de seus 1500 funcionários. Chegou a ter um ramal ferroviário próprio que ligava a fábrica à linha da Leopoldina (cuja estação a imagem mostra em primeiro plano). Fechou em 1972. A agencia é uma AGC de 2003. Sem imagens.

[1] Fontes: A imagem é do youtube, disponibilizada por Janaina Botelho em 2019. O texto é extraído de historiadefriburgo.blogspot.com em 2011.

 

ERJ 525 – Arraial da Conceição (1873-1879)

Diario do Rio de Janeiro, ed. 6/12/1873 (Imagem da hemeroteca da BN)

Segundo nota na imprensa reproduzida acima, sob rubrica da Diretoria Geral dos Correios, uma agencia postal foi criada em 6 de dezembro de 1873 “no logar denominado Arraial da Conceição no município de Cantagalo“. Quanto ao nome da agencia, as rotas de malas postais indicam “Arraial da Conceição” entre 1874 e 1876 e “Arraial da Conceição da Estrada Nova” de 1877 a 1878. Veja na imagem abaixo carta de 1877 com carimbo com esse nome.

ERJ 526 – Conceição da Estrada Nova (1879 – 1963)

ERJ 527 – Estrada Nova (1963 – 1999)

O Guia Postal de 1963 traz o verbete “Estrada Nova, antiga Conceição de Estrada Nova”. Esta seria substituída por uma AGC de mesmo nome, que está ainda ativa (ERJ 527A).

O relatório Agencias do Imperio publicado em 1885 aponta 1879 como a data de criação da agencia “Conceição da Estrada Nova”, o que nos faz supor que a agencia Arraial da Conceição tem novo nome. Já o Guia Postal de 1880 e o mapa postal de 1888 se referem simplesmente a “Conceição” e o Guia Postal de 1906, bastante detalhado, traz o verbete “Conceição da Estrada Nova (antiga Itapecerica), arraial-agencia”; não encontrei vestígios dessa Itapecerica.


© 2011-2021 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em julho de 2021)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *