Niteroi

MUNICÍPIO DE NITERÓI

O município de Niterói tem sua origem vinculada à Freguesia de Vila Real da Praia Grande, criada em 18 de janeiro de 1696. Elevada à vila em 10 de maio de 1819, assume a condição de capital da Província do Rio de Janeiro em 26 de março de 1835 (antes acumulada pelo Rio – Município Neutro – capital do país), tendo seu nome alterado para Nictheroy, mais tarde atualizado Niterói.  Em 30 de janeiro de 1894 perde  temporariamente a condição de capital, que passa para Petrópolis até 04/08/1902, quando volta a ser a capital do estado até 1º de junho de 1974. Nessa data foi feita a fusão dos estados da Guanabara e do Rio de Janeiro e a capital fluminense passa a ser definitivamente o Rio de Janeiro (IBGE).

AGÊNCIAS POSTAIS

 

REDE FERROVIÁRIA

As duas estações da planilha são as que tiveram agencias postais, como é a prática neste site.

No caso de Niterói, no entanto, vale mencionar que uma estação central foi construída mais tarde, no centro da cidade. Sobre ela, reproduzo as informações e a imagem do site estaçõesferroviarias.com.br:

A estação de Niterói (General Dutra) foi inaugurada em 1930, como resultado de três anos de obras resultantes de um acordo da EF Leopoldina com o Estado do Rio de Janeiro. Ela foi construída sobre um aterro que avançou sobre o mar, junto ao cais de São Lourenço. Ela substituiu a antiga estação de Maruí, de onde partiam os trens da Leopoldina até essa data, e da qual dista cerca de um quilômetro e meio. A linha foi estendida de Maruí contornando a enseada até chegar à estação nova. Foi erradicada em 1971 quando da construção da ponte Rio-Niteroi“.


 O MUNICÍPIO

A história de Niterói começa com a aldeia fundada por Araribóia em 1573, que recebeu a denominação de São Lourenço dos Índios, o primeiro núcleo de povoamento, no bairro que hoje leva seu nome. Com sua morte em 1587 iniciou-se o declínio do aldeamento por localizar-se distante do Rio de Janeiro e não oferecer condições para expansão.

A chegada da Corte de D. João VI à colônia brasileira em 1808 deu novo alento à região, já que ele frequentava São Domingos e chegou a escolher a Praia Grande para as festividades de seu aniversário. Originalmente, a praia se estendia do bairro da Ponta d’Areia até São Domingos, sendo a maior de toda a Baía de Guanabara.  Nesse local já existia em 1696 a Freguesia de Vila Real da Praia Grande e que foi elevada a município em 1819, quando foi reconhecida pelo Reino de Portugal, que estava sediado naquele momento na cidade do Rio de Janeiro.

Em 1834, o Ato Adicional à Constituição de 1824 fez da Vila Real da Praia Grande a capital da província do Rio de Janeiro, e transformou a cidade do Rio de Janeiro, então capital do império, num município neutro, sem estar subordinado à alguma província. No ano seguinte, 1835, a cidade passou a se chamar Nictheroy. Nove anos depois, o imperador dom Pedro II concedeu à cidade de Niterói o título de Imperial Cidade. A nomeação era dada às cidades mais importantes, conferindo-lhes certa autonomia e poder regional. No fim do século XIX, por volta de 1885, foram fundados alguns sistemas de bonde, o que possibilitou a expansão da cidade para bairros como Icaraí, Ponta d’Areia e Itaipu.

A transferência da capita para Petrópolis

A República trouxe com ela momentos dramáticos para Niterói: a Revolta da Armada e a transferência da capital. A Revolta foi um movimento iniciado pelo Almirante Custódio de Melo, que considerava inconstitucional o Marechal Floriano assumir a presidência no lugar de Deodoro. A armada inicia bombardeios à capital federal e procura ocupar o Laboratório Pirotécnico da Marinha, na Ponta d’Areia. A Revolta de 1893 faz precipitar a transferência da capital do Estado, já decidida desde 1890. Teresópolis havia sido escolhida para ser a nova capital, mas, em 1894, no auge da Revolta, decide-se transferir a capital em regime de urgência para a cidade de Petrópolis. Em 1903, Niterói voltou a ser a capital do estado fluminense.

O maior marco para o crescimento econômico da cidade viria em plena ditadura militar (1964-1985), quando foi inaugurada a Ponte Presidente Costa e Silva, mais conhecida como Ponte Rio-Niterói, em 1974. Foi o sinal para o redirecionamento de investimentos públicos, da especulação imobiliária, da infraestrutura e ocupação de bairros da Região Oceânica. Com a fusão do estado da Guanabara com o estado do Rio de Janeiro, em 1975, Niterói deixou de ser a capital, transferindo o título para o Rio de Janeiro.

O município possui uma população de 487 327 habitantes segundo dados de 2010. Em um relatório divulgado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, no ano 2010 Niterói apresentou um índice de desenvolvimento humano entre os mais elevados do país (sétimo lugar dentre os 5 700 municípios brasileiros (texto baseado na Wikipedia em agosto de 2021).

Organização do site

A presente página fornece os dados históricos básicos do município de Niterói. O tamanho do arquivo com as informações do município exigiu, para maior clareza, um desdobramento em mais duas páginas (subtítulos), descritas a seguir:

  • Agencia Central (27 páginas) um extenso painel com todos os carimbos utilizados no correio central.
  • Bairros de Niterói (36 páginas), apresentados por região. São 92 agencias; somente Campos dos Goytacazes (e a Corte) tem numero maior de agencias.

© 2011-2021 www.agenciaspostais.com.br (atualizado setembro de 2021)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *