Pirai

MUNICÍPIO DE PIRAÍ

Curato de Santana do Piraí foi criado em 15 de outubro de 1811 e deu origem à Freguesia de Santana do Piraí em 17 de outubro de 1817, subordinada a São João do Príncipe (atual Rio Claro).  Em 6 de dezembro de 1837 foi elevada à Vila de Santana do Piraí, desmembrada de Rio Claro. Elevada à cidade em 17 de outubro de 1874, seu nome foi simplificado para Piraí (resumo do site do IBGE).

  • História dos distritos (em azul, os nomes atuais)
    Sant’Anna de Pirahy (1837), Pirai (1874)
    São João Batista do Arrozal (1839), Arrozal (1938),
    São José de Cacaria (1850), São José do Bom Jardim (1873), Monumento (1938)
    Pinheiro (1916), desmembrado como município (1995)
    Santanesia (1943)

AGÊNCIAS POSTAIS

REDE FERROVIÁRIA

A Estrada de Ferro Piraiense

A E F Pirahyense foi inaugurada em 1883 ligando Piraí a Barra do Piraí. Seu traçado segue o rio de mesmo nome. O mapa postal de 1888 representa os roteiros de malas, as agencias e as estações; consulte as convenções de notação nas notas [1].

ef-pirai-1888

Sempre me intrigou a existência de duas estações Santana, sendo a mais conhecida e importante a da EFDP II – no mapa apresentada como S. Anna com a bandeirinha que indica agencia postal de 3a. classe [1]. Existe uma segunda, às vezes referida por Santana RMV, que é a estação inicial da EF Pirahyense. Minha pesquisa resultou no mapa detalhado que apresento abaixo [2] que mostra as duas estações:

Sant’Anna da EFDPII: a ferrovia EFCB atual está claramente identificada ao centro do mapa e a estação, abandonada, está na imagem abaixo. Inaugurada em 1864, veja sua história na nota [3].

Sant’Anna da EF Pirahyense: não há vestígio dessa estação; estimei sua localização baseado em relatos de viajantes [4].  Seu leito é o mesmo da estrada vista em laranja. Estação inicial da EFP inaugurada em 1883, ela não possuía conexão com a homônima vizinha; seu prolongamento até Barra do Pirai, em paralelo com a EFCB, só aconteceria em 1896.  Sua história está na nota [5].

Notas e Informações sobre o texto da EF Piraiense

[1] Mapa Postal de novembro 1888, editado pela Diretoria Geral dos Correios (fonte: Hemeroteca da BN). Suas informações representam os roteiros de malas que, neste caso, seguem pelas ferrovias em tela. Note que a Piraiense está marcada como bitola estreita enquanto a EFDPII, que aparece à direita, está em bitola larga. Segue fac-simile das convenções.

[2] imagem Google Maps, com desenhos e textos adicionados pelo Autor. A divisa entre os municípios é a discreta linha pontilhada vermelha no canto inferior esquerdo que separa o distrito de Santanésia em Piraí e o bairro de Santana da Barra de Barra do Piraí.

[3] imagem do antigo prédio da estação de Sant’Anna, inaugurado em 07/08/1864. A agencia postal foi criada nesse edifício em 06/09/1864. A estação seria renomeada Santanesia em 27/03/1946. Isso é um mistério. Desde 1943 Santanésia é um distrito do município de Piraí (como se vê no mapa); por que a EFCB daria o mesmo nome a uma tradicional estação em Barra do Piraí? Em 02/09/1949 isso foi corrigido e a estação foi novamente renomeada para Santana da Barra, nome do bairro atual de Barra do Piraí (que aliás pode ser lido na parede da estação). Está abandonada.

[4] Os relatos de viajantes vindo do Rio pela D. Pedro II dizem que “um pouco antes de chegar à estação Sant’Anna, via-se à esquerda, na margem do rio (NA: rio Santana) a pequena estação da Pirahyense”.

[5] A estação de Santana era a inicial da Pirahyense inaugurada em 1883. Ela não tinha conexão física com a vizinha Sant’Anna da linha do centro, havendo necessidade de baldeação. Em 1889 foi vendida à EF Sapucahy, que também adquiriu a EF Santa Isabel do Rio Preto, com planos de ligar Minas ao litoral. Em 29/12/1896 [6] conseguiu licença para estender seus trilhos até Barra do Piraí onde mais tarde os entroncou com os de Santa Isabel. Seus planos de chegar ao litoral não prosperaram. Mais tarde isso foi feito pela RMV. Detalhes no capitulo de Estações Ferroviarias.

[6] estaçõesferroviarias.com.br (Ralph Giesbrecht)

 


HISTÓRIA, CURIOSIDADES E IMAGENS DE AGÊNCIAS


Piraí (Pirahy, sede do município, posição 1 no mapa)

Piraí tem seu nome ligado ao rio homônimo, que em tupi significa “rio dos peixes”, e também ao rio Paraíba, já que ambos estiveram na rota dos tropeiros em direção às Minas Gerais. A origem da cidade está ligada à capela de Santana, construída por volta de 1770 e origem da Igreja Matriz de Sant’Anna.

ERJ 976 – Piraí (1832 – )


Monumento, distrito (antigo São José de Cacaria, posição 2 no mapa)


A freguesia de São José de Cacaria foi criada em 4 de maio de 1850 subordinada a Itaguaí e em 1854 transferida para o município de São João do Príncipe (*). Renomeada São José do Bom Jardim em 29 de novembro de 1873 foi transferida para Piraí em 8 de dezembro de 1890, onde é seu 2º distrito. Foi renomeado Monumento em 15 de dezembro de 1938, nome atual.

O nome Monumento deriva do histórico monumento rodoviário construído em estilo art-déco e inaugurado em 1938, o mesmo ano em que o distrito foi renomeado. A imponente construção com uma torre de 35m de altura abrigava quatro painéis de Portinari com o tema Construindo uma Rodovia e não por acaso teve sua pedra fundamental assentada em 1928 pelo presidente Washington Luís, cujo lema era “Governar é Abrir Estradas”. Está fechado e abandonado desde 1978, mesmo após ter sido tombado pelo INEPAC em 1990; atualmente corre ação pública movida pelo MPF pleiteando sua restauração pela União.

 

Curioso é que o bairro é até hoje referido por Cacaria e o time local de futebol é o Cacaria Futebol Clube, cujo estádio fica em Vila Monumento, à beira do rio Cacaria.

(*) a história de S. João do Príncipe está contada no menu História Postal/municípios extintos e pode ser vista no menu
http://agenciaspostais.com.br/?page_id=18947

Carimbos do distrito:

ERJ 977 – São José da Cacaria (1856-1875)
ERJ 978 – São José do Bom Jardim (1875-1940)
ERJ 979 – Monumento (1940-1957)
ERJ 980 – AP Monumento (1996-1999)
ERJ 981 – AGC Monumento (1999 – )

Não possuo carimbos de Monumento

 


Arrozal, distrito (antigo São João Batista do Arrozal – posição 3 no mapa)


ERJ 982 – São João Batista do Arrozal (1832-1890)
ERJ 983 – Arrozal do Piraí (1890-1941)
ERJ 984 – Arrozal (1941 – )


Estações da E F Piraiense


Henrique Nora (antiga Ponte de Cimento, estação – posição 4 no mapa)

ERJ 985 – Ponte de Cimento (1877-1894)
ERJ 986 – Henrique Nora (1894-1923)
ERJ 987 – Coronel Joaquim Ovídio (1923-1944)
ERJ 987A – Henrique Nora (1944-1963)

Rosa Machado, estação (posição 5 no mapa)

ERJ 988 – Rosa Machado (1885-1958)
ERJ 989 – AGC Rosa Machado (2002 – )


Ribeirão das Lages (posição 6 no mapa)


A agencia AGC Ribeirão das Lages está localizada na simpática Vila Santa Rosa, construída pela Light no bairro de Fontes, próximo às usinas hidroelétricas e à represa de mesmo nome no município de Rio Claro.

ERJ 990 – AGC Ribeirão das Lages

Não possuo carimbos


Santanésia, distrito (posição 7 no mapa)


ERJ 991 – Santanesia (1951-1999)
ERJ 992 – AGC Santanesia (1999 -)


Tomazes (Thomazes, posição 8 no mapa)


O Arraial de São João Baptista e São José dos Thomazes surgiu nos anos 1830 em terras da família Thomaz da Silva. Na era do café, uma estrada que ligava o litoral à freguesia dos Mendes cruzava o arraial, que crescia em torno da capela de mesmo nome. Com a inauguração do ramal de S. Paulo, as fazendas entraram em decadência. O povoado sumiu dos mapas.

ERJ 993 – Tomazes (1877-1963)

 


© 2011-2021 www.agenciaspostais.com.br (atualizado outubro de 2021)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.