Valença

valenca

MUNICÍPIO DE VALENÇA (ex- MARQUÊS DE VALENÇA)

Sua origem está ligada à Freguesia de Nossa Senhora da Glória de Valença, criada em 15 de agosto de 1807 (ou 1813) e subordinada ao Rio de Janeiro. Sua elevação à Vila de Valença deu-se em 17 de dezembro de 1823, sendo elevada à cidade em 29/09/1857. Em 31 de dezembro de 1943 foi renomeada Marquês de Valença retomando o nome anterior de Valença em 22 de julho de 1959.

AGÊNCIAS POSTAIS

HISTÓRIA, CURIOSIDADES E IMAGENS

VALENÇA: O CAFÉ E AS FERROVIAS

valenca-mapa-politico-1953

Próspera durante a era do café, Valença chegou a ser o maior produtor nacional. Uma extensa rede ferroviária foi desenvolvida para escoar essa produção. Ao longo das linhas, estações deram origem a povoados e muitas tiveram agencias postais. O mapa geográfico acima,dos anos 1950, sinaliza a importancia que as ferrovias ainda tinham. Várias ferrovias cortaram o município:

A imponente estação de Desengano (imagem B.N.)

A imponente estação de Desengano (imagem B.N.)

Ao sul, a EF Dom Pedro II que vinha de Barra Mansa acompanhando o Rio Paraíba. Sua mais importante estação, Desengano, inaugurada em 1865, é a atual Barão de Juparanã. O porte da estação dava idéia das pretensões (frustradas) de Valença para a localidade. Aí também se entroncava a EF União Valenciana, mais conhecida como ramal de Jacutinga , que seguia rumo norte, passando por Valença e continuando até o Rio Preto, divisa com Minas, acompanhando o rio até a cidade de Santa Rita de Jacutinga (MG). Nessa estação, se entroncava com a Linha da Barra da RMV que descia para o sul passando por Santa Isabel do Rio Preto e por Conservatória com destino à Barra Mansa. Por último, Valença era a estação inicial do chamado Ramal de Afonso Arinos, que cruzava todo o município de Rio das Flores até aquela cidade, onde se entroncava com a Central do Brasil a caminho de Minas. Parte do seu traçado inicial era o da antiga EF Rio das Flores.


A AGENCIA CHACRINHA (ERJ 1477)

A agencia Chacrinha foi criada na estação Souza Barros em 1896. Outro caso de estação/agencia nomeada sem acompanhar o local. Eis a história:

Em Valença, meado dos anos 1840, Manoel Ferreira de Souza Barros adquiriu as fazendas de Joaquim José dos Santos e as ampliou e desenvolveu com sucesso investindo na cultura do café. Nos anos 1870 seu filho de mesmo nome participou ativamente na construção da Cia. EF União Valenciana da qual chegou a ser presidente. Uma estação com o nome da família veio a ser inaugurada em 1871 (NA: encontrei na imprensa diversas menções à estação Souza Barros no período 1885 a 1889, mas não a encontrei na literatura ferroviária e tampouco na postal).

No auge da saga familiar foi agraciado com o título de Barão da Vista Alegre. Nessa época, a antiga sede da família Santos em Chacrinha tinha sido reformada transformando-se no luxuoso Solar da Chacrinha. No entanto, o processo da Abolição precipitou o início da decadência familiar. Em 1890 o Barão hipoteca a maior parte das propriedades, vindo a falecer em seguida.

O renascimento ocorre em 1901 com a compra em leilão da massa falida pelos irmãos Mendes de Oliveira e Castro. Sob sua direção, as propriedades se modernizaram e diversificaram. A estação foi reformada e renomeada Chacrinha também nesse ano.

Por outro lado, uma agencia postal “Chacrinha” (e não Souza Barros) já havia sido criada em 11 de fevereiro de 1896, mesmo antes da mudança de nome da estação. Afinal, o local era conhecido por Chacrinha.


Carimbos de Valença

© 2011-2018 www.agenciaspostais.com.br (atualizado fevereiro de 2019)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *