T16 – Digito de controle

 TIPO “DÍGITO DE CONTROLE”

 (Padrão Nacional BR-14)

Este tipo trouxe importantes modificações de desenho. Por exemplo, o datador é inovador, ao apresentar a data somente em arábicos e ao introduzir campos para dígitos de controle. As orelhas foram abolidas e a legenda inferior perdeu a palavra BRASIL, substituída por DR-UF (neste caso, RJ, DF ou ainda GB). Circulou largamente em todo o estado do Rio, de 1951 ao final dos anos 60.

TIPO [16a] – Dígito de Controle com Orelhas

Confesso que fiquei em dúvida ao incluir este subtipo, pela sua pouca expressão (só possuo quatro exemplares, quase todos da Guanabara). Mas, como apresentam certa padronização de formato e BRASIL como diferencial na legenda inferior, resolvi manter.

TIPO 16 “DÍGITO DE CONTROLE”
Subtipos Øext Øint Datador Orelhas Geografia Período
Tipo 16 28 a 31 18 a 21 1L-N-2-dc sem MRJ-ERJ-BR 1951-68
Tipo 16a 30 a 31 19 a 20 1L-N-2-dc com MRJ-ERJ 1960-68

Carimbologia T16 pg1

 Na primeira linha, 3 exemplos de carimbos T[16]: com legendas DR-DF, DR-RJ e DR-GB, respectivamente representando o Distrito Federal, o Estado do Rio e o Estadop da Guanabara. Na segunda linha, o carimbo T[16a], com exemplos das agências do Leblon e do Jacaré, ambas na capital.

Datador com dígito de controle (DD-N-AA-DC)

Esse datador possuía 10 dígitos, incluindo as posições de dígito de controle, tudo em algarismos arábicos. Isso levava os funcionários ao erro, construindo datas de formas curiosas, entre as quais a formação do ano com quatro algarismos. Há erros de todos os tipos. Separei algumas imagens para ilustrar e exemplificar. Veja abaixo.

Carimbologia T16 pg2

 

Na primeira linha, três exemplos de montagem correta do datador (dd-n-aa-DC). No carimbo Jacaré, note como a última posição foi substituída por anulador cego – isso pode ocorrer em várias posições. No carimbo 4ª. S – Coleta, o datador tem também as duas posições do DC preenchidas. No carimbo Meier, há aparentemente 11 posições, se computado o ponto entre 21 e 12. Isso acontece porque o algarismo 1 que aparece na posição 3 no lugar do espaçador nos meses 10, 11 e 12 possui incorporado um pequeno traço para indicar a separação. Daí a leitura 21-12.

Na segunda linha, quatro exemplos de erros de datação, explicadas na tabela abaixo.

Posição padrão do datador
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10
d d n a a D C
Agência                     Erro
Praça 15 a a a a m m d d inversão de posição e ano com 4 digitos
Praça 15 d d n a a a a ano com 4 dígitos 
G. Freire d n n a a D C posição do dia, mês e DC
P.Bandeira   d d n a a deslocamento geral d-n-a (e data invertida 180°)

 

Curiosidades

Um carimbo tão cheio de detalhes não podia deixar também de apresentar curiosidades e erros bizarros:

Carimbologia T16 pg3

 No primeiro exemplar, de Campos, a legenda superior incorpora a inferior, lendo-se DR-CAMPOS-RJ, enquando a inferior restringe-se a um espaçador (há um exemplar semelhante em Nova Iguaçu). O segundo, de maio de 1961, da agência da ABI no centro do Rio, é o primeiro carimbo a apresentar o novo estado da Guanabara em legenda. E no terceiro, da praça Mauá, lê-se DR-GR ao invés de DR-GB.

© www.agenciaspostais.com.br – julho de 2013

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *