Diretoria

Desde o tempo do Império, a estrutura  dos Correios era subdividida em Administrações Regionais. Após a República, a Administração Regional do Estado do Rio de Janeiro foi instalada em Niterói (então capital do Estado) em 11 de novembro de 1893.

A revolução de 1930 provocou significativas mudanças políticas, sociais e administrativas na organização do Estado brasileiro. Como decorrência da criação do novo Ministério da Viação e Obras Públicas, os serviços dos Correios e dos Telégrafos a ele subordinados foram unificados com a criação do DCT – Departamento dos Correios e Telégrafos. Isto se deu através do decreto nº 20859 de 26 de dezembro de 1931.

O DCT, por sua vez, foi organizado em DR – Diretorias Regionais, normalmente com abrangência estadual. No escopo deste trabalho, encontraremos as seguintes DRs:

  • DR-RJ com sede em Niterói, funcionou até 15 de março de 1975 quando da fusão dos estados do Rio de Janeiro e Guanabara. Nessa data, foi criada a DR-NT, com sede em Niterói, que continuou a coordenar os municípios do estado, com exceção do Rio. Extinta por volta de 1990, é unificada a sigla RJ em todo o estado.
  • DR-DF com sede no Rio de Janeiro, funcionou até 21 de abril de 1960 quando foi transferida para Brasilia, acompanhando a Capital Federal.
  • DR-GB existiu ao tempo do Estado da Guanabara entre 1960 e 1975, com sede no Rio de Janeiro.
  • DR-NT com sede em Niteroi, existiu de 1975 a 1990 (v. acima).

Nesta página, apresento os carimbos administrativos e de serviço utilizados pelas administrações da Diretoria Regional do Distrito Federal e da Diretoria Geral dos Correios. É bom lembrar que o Correio Central era organizado em 9 “Seções”, apresentadas anteriormente e responsáveis pelas operações e obliteração da correspondência.

Os demais carimbos referentes à administração regional do Estado do Rio encontram-se catalogados junto à cidade de Niterói.

Carimbos

Há carimbos de serviço utilizados diretamente pela Diretoria Regional dos Correios e Telégrafos do Distrito Federal. São carimbos utilizados pela Tesouraria dos quais tenho exemplares de 1933 a 1952.

Uma provável explicação está no texto da Portaria 1302 de 8 de novembro de 1933, em seu Art.10, que a ela atribui alguns encargos operacionais: “A Tesouraria, além do que lhe compete nos serviços peculiares às tesourarias terá, quanto ao tráfego postal, os seguintes encargos:

  1. a) recebimento da correspondência nacional com valor declarado destinada à zona central urbana do DF, endereçada a domicilio, a caixa de assinantes e a posta restante;
  2. d) recebimento da correspondência nacional com valor declarado postada no edifício central do DF;”

Também tenho registros de carimbos de serviço da Diretoria Geral dos Correios. Como nessa época a administração da DG e do DF fossem imbricadas, resolvi incluí-los.

  1. Sub-Diretoria de Contabilidade – Tesouraria, de 1915 a 1929.
  2. Sub-Diretoria de Fiscalização e Controle – de 1928 a 1929. Essa sub-diretoria foi criada pelo Decreto 14.722 de 1921.

DIRETORIA REGIONAL DO DISTRITO FEDERAL

crj0118-dr-df

crj0119-dr-df

 DIRETORIA GERAL DOS CORREIOS

CRJ0120 DGDFCRJ0121 DGDF

©2012-2016 www.agencias postais.com.br – setembro de 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *