Colatina

COLATINA

A povoação de Colatina, às margens do Rio Doce, foi fundada em 9 de dezembro de 1899 no território de Linhares, um dos maiores e mais antigos municípios do estado. No entanto, sua privilegiada localização geográfica e a chegada de colonos alemães vindos de Santa Leopoldina promoveram um rápido desenvolvimento da cidade, enquanto Linhares entrava em decadência. Outro grande impulso foi a chegada da EF Vitoria a Minas, cuja estação foi inaugurada em 1906.

Já no ano seguinte, em 22 de novembro, a povoação foi elevada a distrito e, em 30 de dezembro de 1921, emancipado mantendo o nome de Colatina. Nessa mesma lei estadual, o município de Linhares foi extinto e incorporado a Colatina como distrito.

O desenvolvimento da região provocaria a formação de uma dúzia de novos municípios em seu território ao longo da segunda metade do século XX. O próprio município de Linhares será restabelecido em 1943.  Uma curiosidade é a origem de seu nome: Dona Colatina era de ilustre família paulista e tornou-se esposa de Muniz Freire, por duas vezes presidente da província e que acabou por nomear outro município da região.

O mapa logo acima é o Moraes de 1944 e mostra os municípios de Linhares e Colatina, cuja história é toda imbricada. O histórico dos distritos mostra a quantidade de municipios desmembrados desse enorme território.

**

Historico dos distritos

Linhares (1818); Elevada a município em 1833. Sede movida para Colatina (1907). Município renomeado Colatina (1921)

  • Colatina (1907)
  • Mutum (1911)
    • Boapaba (1938)
  • Baunilha (1917)
  • Lage (1923)
    • Itapina
  • Angelo Frechiani (1963)
  • Graça Aranha (1963)

Distritos emancipados

  • Acioli de Vasconcelos (1905)
    • Transferido em 1933 para o município de Pau Gigante. (Adianto que, em 1988, foi desmembrado para formar o município homônimo).
  • Baixo Guandu (1915)
    • Desmembrado em 1935 para forma o município homônimo
  • Mascarenhas (1911)
    • Transferido em 1938 para o município de Baixo Guandu
  • Linhares (1933)
    • Desmembrado em 1943 para formar o novo município de Linhares
  • Barra do Rio Doce (ca. 1890)
    • Regência (1911)
    • Desmembrado em 1943 para formar o novo município de Linhares
  • Nossa Senhora da Penha (1924)
    • Santa Luiza (1938)
    • Pancas (1938)
    • Desmembrado em 1953 para formar o município de Pancas; retornou em 1955 e foi novamente formado em 1963
  • Alto Rio Novo (1938)
    • Desmembrado em 1953 para formar o município de Pancas
  • Lajinha (1949)
    • Desmembrado em 1953 para formar o município de Pancas
  • São Domingos (1949)
    • Desmembrado em 1953 para formar o município homônimo retornou em 1955 e foi novamente formado em 1990
  • Marilândia (1953)
    • Desmembrado em 1980 para formar o município homônimo
  • Sapucaia (1963)
    • Desmembrado em 1980 para formar o município de Marilândia
  • Governador Lindenberg (1953)
    • Desmembrado em 1998 para formar o município homônimo
  • Novo Brasil (1953)
    • Desmembrado em 1998 para formar o município de Gov. Lindenberg
  • Águia Branca (1949)
    • Transferido de 1953 a 1955 para São Domingos (período em que este município foi autônomo).
    • Transferido para São Gabriel da Palha em 1963
    • Desmembrado finalmente em 1988 para formar o município de Águia Branca.
  • São Gabriel (1949)
    • Desmembrado em 1963 para formar o município de São Gabriel da Palha

**

Planilha das agencias postais 

Rede ferroviária

A EF Norte do Rio Doce

Nos anos 1920 foi projetada a EF Norte do Rio Doce que pretendia ligar Colatina a São Mateus, passando por Nova Venécia. As obras se iniciaram em 1927 com a construção da Ponte Florentino Avidos* sobre o rio Doce (imagem), cuja estrutura de aço foi encomendada na Alemanha. Mas o restante da linha até Nova Venécia não se viabilizou e a estrada só avançou sete quilômetros. Os trilhos da ponte foram posteriormente arrancados e recobertos por tábuas de modo a permitir (e mesmo incentivar) a colonização dos territórios ao norte. No entanto, o trecho Venécia – São Mateus foi concluído entre 1924 e 1929 e ficou conhecido como EF de São Mateus.

(*) governador do ES entre 1924 e 1928

**

HISTÓRIA, CURIOSIDADES E IMAGENS


Colatina – Local 1 no mapa


EES 341 – Colatina (1896 – )

Carimbos mecânicos e de serviço

 


Agencias da região metropolitana – Local 1 no mapa


EES 342 – Fransilvania (1957-1983)


Gosto sempre de comentar as agencias do tipo ACS como é o caso de EES 353, um exemplo inaugural do projeto de terceirização ou franqueamento que foi anunciado pelos Correios em outubro de 1990, através de um programa denominado ACS – Agencia de Correio Satélite (mais informações no menu Historia dos Correios).

EES 343 – ACS Santa Maria Construções (1992)
EES 344 – ACF Santa Maria Construções (1992-1996)

EES 345 – São Silvano (1992-1996)
EES 346 – ACF São Silvano (1996-2012)

EES 347 – ACF Catedral (1996-2012)
EES 348 – AGF Praça Catedral (2012 – )

 


Baunilha (distrito) – Local 2 no mapa


EES 351 – Baunilha (1913-2002)
EES 352 – AGC Baunilha (2002 – )

 


Lage / Ita / Itapina (distrito) – Local 4 no mapa


Itapina foi fundada em meados do século XIX por imigrantes europeus, às margens do Rio Doce. Em 1919 foi inaugurada a Estação Ferroviária de Itapina (com o nome de Lage) da EF Vitória a Minas. A partir da década de 1910, Itapina viu a cidade florescer e se tornar um dos polos comerciais de café mais ricos do Espírito Santo. Com a erradicação do café em meado dos anos 1950 entrou em uma fase de declínio.

EES 356 – Lage (1919-1929)
EES 357 – Ita (1929-1940)
EES 358 – Itapina (1940-2005)
EES 359 AGC Itapina (2005 – )


Unidades Operacionais


EES 370 – CDD Colatina (1993 – )


Não possuo imagens das demais agencias


© 2015-2022 www.agencias postais.com.br (atualizado em abril de 2022)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.