Jeronimo Monteiro

JERONIMO MONTEIRO (ex-Vala do Souza)

Sua origem é o povoado de Cachoeiro das Flores, elevado a distrito de Vala do Souza em 11 de janeiro de 1895 e subordinado a Alegre.  Foi emancipado em 29/12/1953, formando o munícipio de Vala do Souza. Este teve no entanto vida efêmera, pois uma decisão do STF de 4 de outubro de 1955 anulou o ato de criação; o distrito foi reincorporado a Alegre. Novamente emancipado em 28 de novembro de 1958, recebeu o nome de Jeronimo Monteiro e é constituído do distrito sede.

Jerônimo de Sousa Monteiro (Cachoeiro de Itapemirim, 1870-1933) foi governador do Espírito Santo entre 1908 e 1912, além de senador, deputado estadual e federal, mandatos exercidos entre 1896 e 1927.

Histórico de distritos 

  • Vala de Souza (1895) subordinado a Alegre.
    • Elevado a município de Vala do Souza em 1953.
    • Município extinto em 1955, voltando a ser distrito de Alegre
    • Elevado novamente a município denominado Jeronimo Monteiro (1958) com sede no distrito homônimo.

Planilha de agencias

Rede ferroviária

P.S. Por algum tempo, Vala do Souza e Sabino Pessoa funcionaram ao mesmo tempo como estações, como se vê no texto abaixo.

**

HISTÓRIA, CURIOSIDADES E IMAGENS


Vala do Souza – Local 2 no mapa


Vala do Souza recebeu a agencia mais antiga, mas perdeu a sede do município (e também a agencia postal). A história é rocambolesca e está contada mais abaixo para não cortar a apresentação.

EES 681 – Vala do Souza (1893-1924)

Infelizmente, não possuo imagens. Elas ajudariam muito na apresentação.


Sabino Pessoa / Vala do Souza / Jeronimo Monteiro – Local 1 no mapa


EES 682 – Sabino Pessoa (1924-1944)
EES 683 – Vala do Souza (1944-1958) em novo local
EES 684 – Jeronimo Monteiro (1958 – )

 


VALA DO SOUZA E SUAS ESTAÇÕES

Um fato curioso sobre o local Vala do Souza, envolvendo suas estações ferroviárias, me levou a investigar a história local, que vou apresentar em ordem cronológica:

Breve história de Vala do Souza

A colonização da região está ligada à expedição de Manoel Jose Esteves de Lima que subiu o rio Itapemirim e chegou em 1823 à região – que nomearam Cachoeira das Flores. Mais tarde, alguns membros desse grupo retornaram ao local. Dentre eles um cidadão chamado Souza. O ribeirão e o vilarejo que se desenvolveu às suas margens  ficaram conhecidos por Vala do Souza. O local é atualmente o bairro de Parada Cristal de Jeronimo Monteiro [1].

No final anos 1880 o traçado da “Estrada de Ferro Espirito-Santo e Caravellas” incluiu Vala do Souza na linha ferroviária Cachoeiro do Itapemirim a Alegre, que foi inaugurada em 22 de setembro de 1887 [2]. Uma estação foi construída próximo ao Ribeirão Vala do Souza e tomou o mesmo nome. Sabemos de sua existência pelo anúncio de 30 de agosto de 1888 publicado pela EF na imprensa [3] informando os valores de frete – e incluindo “Valla do Souza” entre os locais servidos (Fig. 1 abaixo)

Neste ponto, é necessário apresentar o mapa atual de Jeronimo Monteiro [4] para compreensão da história a seguir (FIg.2). Clique para aumentar.

  • O ponto vermelho à direita é o local da estação original “Valla do Souza” referida na Fig.1. Repare no ribeirão ao seu lado. O mapa registra “Parada Cristal” que é o nome atual daquele bairro da cidade. Esse local foi a sede original do distrito Vala do Souza.
  • O ponto vermelho à esquerda é o local onde foi construída a estação “Sabino Pessoa” [5]. O local era conhecido já na época por Crystal devido à fazenda de mesmo nome da família Bossois (na imprensa grafado Bossoes), fazendeiros locais há décadas. O mapa registra “Jeronimo Monteiro” que é o local atual da sede do município.

Entre as duas estações está em azul o provável traçado da linha férrea original. É aí que começa a nossa história.

A polêmica das duas estações

Entre os fazendeiros locais, não houve consenso sobre a localização da estação, já que as estradas existentes para escoamento da produção – principalmente café – passavam umas por Valla de Souza, outras por Crystal (acredito que pela configuração hidrográfica local).

A polêmica já começa em 1889 com as informações um tanto conflitantes na imprensa sobre a localização da estação:

  • A nota de inauguração em 23/01/1889 da chave da estação em Valla do Souza [6]
  • Matéria no Jornal do Commercio em 01/02/1889 assinada por fazendeiros locais com indignados protestos a respeito da localização da parada ferroviária. Veja na nota [7] resumo e imagem dessa matéria.
  • Nota no O Constitucional sobre protesto das senhoras em 3/2/1889 na Valla do Souza [8]

A próxima matéria relevante é o relatório de uma viagem dia 6 de setembro de 1893 em homenagem ao Barão de Monjardim de Cachoeiro até Alegre e retornando [9].

“Partimos às 5:30, chegamos a Mattozinhos às 6:30; paramos em Valla do Souza alguns minutos para enfeitar o trem; descemos em Christal para uma visita a casa de amigos; em Alegre, chegamos às 9:00 onde lanchamos. Na volta, paramos em Christal para um lauto almoço; depois, paramos em Valla de Souza alguns momentos e depois chegamos a Mattosinhos às 15:30 onde nos foi servido um banquete. Saímos às 17:00”

As informações a salientar na matéria nos dizem que em 1893 já existiam duas estações no local e, aparentemente, recebendo Crystal mais atenção do que Valla do Souza.

Em 18/09/1893, segundo o Relatório dos Correios de 1893, foi criada a agencia postal Valla do Souza. Curiosamente, se a “categoria” das outras três foi especificada como “povoação”, esta ficou em branco.

Em 11/10/1894 foi instalado telégrafo “na estação” de Valla do Souza [10].

Em 11/01/1895 foi criado o distrito de Valla do Souza, subordinado a Alegre “com sede na estação”.

Em 27/09/1896 nota no Cachoeirano informa que “é prevista” mudança da estação de Valla do Souza para Crystal.

Em 1º/12/1897 é inaugurada com festas a estação Sabino Pessoa “no lugar denominado Christal” homenagenado o ilustre chefe da estrada de ferro [11].

Não dando descanso às polêmicas, a Estrada de Ferro resolve:

Em 29/05/1898 nota informa “a estação de Valla do Souza será reaberta em 01/06/1898” (O Cachoeirano)

A solução salomônica veio à luz finalmente com a publicação da tabela de horários da ferrovia. em anúncio da “Estrada de Ferro Cachoeiro de Itapemirim” datado de 31 de março de 1901. Nela constam, oficialmente, DUAS estações na linha: Valla do Souza e Sabino Pessoa, separadas por 5 minutos.

**

Em 1º/01/1912 a sede do 3º distrito de Alegre fica transferida da povoação da Valla do Souza para a do Chrystal na estação de Sabino Pessoa [12]

A transferência da sede mantendo o nome de Vala do Souza foi mais uma decisão salomônica que se manteve mesmo com sua elevação a município em 1953. Ele seria extinto em 1955 por decisão do STF, retornando a distrito de Alegre. Elevado novamente a município em 1958, tomou o definitivo nome de Jeronimo Monteiro, juntamente com o distrito sede.

A agencia postal demorou um pouco para seguir a transferência da sede do distrito, mas finalmente em 18/09/1924 foi transferida e renomeada Sabino Pessoa.

Ao final de 1944 a Leopoldina publicou anúncio na imprensa comunicando que, seguindo deliberação do CNG – Conselho Nacional de Geografia, ela modificará a partir de 1º de janeiro de 1945 o nome de diversas estações da Cia. Entre elas, Sabino Pessoa – que volta a se chamar Vala do Souza.

Quanto à agencia postal, tudo indica que ela também seguiu a alteração proposta pelo CNG e também mudou novamente para Vala do Souza.

Pensei que a celeuma houvesse terminado, mas eis que a Leopoldina publica novo aviso em 4 de maio de 1946 renomeando Vala de Souza uma vez mais. Desta feita, para “Cristal”. Não sei quando, mas ele mudou novamente, pois em 25 de maio de 1960 o DNEF publica nota mudando o nome da estação de Vala do Souza para Jeronimo Monteiro [13].

O site estacoesferroviarias.com.br informa que o movimento de passageiros na linha foi desativado em 1967.

Ambas as estações foram demolidas. Daquele tempo, só restou a antiga ponte ferroviária com um pedacinho de trilhos sobre o ribeirão Vala do Souza (imagem do Google em 2013), que apresento abaixo.

Texto por Paulo Novaes, 2022


Notas e informações

[1] Página do IBGE
[2] O Cachoeirano ed. 22/09/1888
[3] O Cachoeirano ed. 07/10/1888
[4] Mapa da WikimapiaOSM com anotações do autor.
[5] É o local atual da sede do banco Banestes, conforme o texto do IBGE. O mesmo local também está indicado no mapa da Wikimapia.
[6] O Cachoeirano ed. 27/01/1889

[7] Jornal do Commercio RJ ed. 04/03/1889
Nota resumida da materia

[8] Nota intitulada “Marias-da-Fonte” no O Constitucional de 3/2/1889. O curioso título refere-se a um grupo de mulheres armadas com foices que se revoltou
em 1846 contra lei religiosa baixada pelo governo de Portugal. O grupo ficou na história com esse título.

[9] O Cachoeirano ed. 10/09/1893

Sobre o barão de Monjardim, ele havia sido presidente da Província do ES por alguns meses em 1891, já na República. Foi deposto na passagem do ano por uma espécie de golpe. Essa história consta na página de Mimoso do Sul, município se chamou Monjardim por alguns meses. Assim, a viagem descrita nessa matéria creio que é uma espécie de desagravo de seus correligionários.

[10] O Cachoeirano ed. 14/10/1894
[11] O Cachoeirano ed. 05/12/1897
[12] Diario da Manhã ed. 01/01/1912

[13] Diario Oficial da União 24.09.1960


© 2015-2022 www.agencias postais.com.br (atualizado em abril de 2022)

6 pensou em “Jeronimo Monteiro

  1. segundo o que dizia minha VO MATERNA ALI PELOS 40 ELA VINHA VISITAR SUA FILHA MORADORA DESTA REGIAO , A ESTAÇAO ERA ONDE MAIS OU MENOS E A RESIDENCIA DO SR, AVIDES, ISTO E, DEPOIS DA AGENCIA BANESTE SENTIDO ALEGRE. OUVINDOISTO, MINHA MAen IA A C aSA DE UMA CABELEREIRA CHAMADA SR. ENEDINA, ONDE E UMA ESCOLA DE INFORMATICA E AO LADO SENTido CACHOEIRO AINDA HAVIA UMA AREA CIMENTADA E MAIS NOS FUNDO UMA CA COMPRIDA. segundo ela era a plataforma da 1 estaçao. isto, ja nos anos 58. ;

  2. Gostaria de informar-lhes que o relato histórico acerca de minha terra está equivocado. Estou a disposicao para quaiquer informacoes que acharem necessarias.
    Saudacoes jeromense.
    Abracao.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.