Santa Teresa

SANTA TERESA

O distrito de Santa Teresa foi estabelecido em 17 de setembro de 1888, subordinado a Santa Leopoldina e elevado a Vila em 25 de novembro de 1890. Ao longo do século XX, perderia distritos para Fundão e para o novo município de São Roque do Canaã.

 

Histórico dos distritos 

  • Santa Teresa (1888) subordinada. Santa Leopoldina. Município em 1890.
  • Alto Santa Maria do Rio Doce (1895)
    • Alto Santa Maria (1943)
  • São João de Petrópolis (1895)
  • Vinte e Cinco de Julho (1917)
  • Alto Caldeirão (1991)
  • Santo Antonio do Canaã (1995)
Distrito desmembrado:
  • Três Barras (1917) – Transferido em 1938 para o município de Fundão
Desmembrados em 1995 para formar o município de São Roque do Canaã:
  • Santa Julia (1917)
  • São Jacinto (1991)
  • São Roque (1982)

Planilha de agencias

 


HISTÓRIA, CURIOSIDADES E IMAGENS


Nucleo Colonial do Timbuy – Colonia de Santa Teresa

O município de Santa Teresa foi reconhecido no governo Temer como a primeira cidade fundada por imigrantes italianos no país. O art.1º da Lei nº 13.617, de 11/01/2018, “institui no calendário oficial brasileiro o dia 26 de junho como a Data do Reconhecimento do Município de Santa Teresa como Pioneiro da Imigração Italiana no Brasil”.

Oficialmente, a imigração teve início no Brasil com a chegada do navio Rivadávia, que aportou em 31 de maio de 1875, com 150 famílias italianas, encaminhadas para Santa Leopoldina. Sessenta delas seguiram para o Núcleo Colonial do Timbuy (ver mapa acima), onde receberam lotes, origem de Santa Teresa em 26 de junho de 1875. Os colonos tinham origem predominantemente nas regiões de Trento, Vêneto e Lombardia, todas localizadas no norte da Itália. A pequena vila prosperou e em 1890 foi elevado a município de Santa Teresa.

Se o rio Timbuy segue para leste e deságua no Atlântico no município do Fundão, uma segunda bacia no município é formada pelo rio Santa Maria do rio Doce, que corre para o norte e deságua no rio Doce em Colatina. Às margens desse rio floresceu a povoação de Barracão de Petrópolis. De acordo com fontes históricas o nome Barracão foi dado ao local por conta de um galpão construído às margens do rio que abrigava os imigrantes que chegavam e precisavam de um lugar para repouso. São João é o padroeiro por conta da imagem do Santo trazida por um dos imigrantes e o nome Petrópolis foi uma homenagem a Dom Pedro II que teria visitado o local. Com esse amálgama de histórias surgiu em 1874 uma povoação conhecida por “Barracão de São João de Petrópolis”.

As duas localidades, relativamente próximas, surgiram aparentemente na mesma época. Se as agencias postais servirem de parâmetro, o Barracão leva vantagem, pois uma agencia “Cajá” foi criada em 1881 e renomeada Petrópolis em 1892 (*). Santa Teresa teve sua agencia em 1890.

(*) ver artigo a seguir sobre a história de Cajá.

Agencias


Cajá / Petrópolis / São João de Petropolis – Local 1 no mapa


Discorrerei em detalhes sobre “Cajá” por ser a primeira agencia postal da colônia, criada em 13 de abril de1881, sobre a qual encontrei pouca informação. Por exemplo, Cajá não é mencionada no trabalho de Koester (talvez por não tê-la considerada como período imperial) e nem mesmo como localidade no Guia Chorographico de 1876. Ver nota ao final do bloco.

1881

A primeira informação vem nessa matéria publicada na edição de 12.05.1882 no jornal O Horisonte (sic) de Vitoria. Trata-se do Relatório de passagem do cargo de administrador da Província do ES em 13 de fevereiro de 1882 no qual ele aponta na sua gestão a criação de sete agencias postais na província, entre as quais a de Cajá. Diferentemente das outras cinco, Cajá está listada em conjunto com Campinho (município de Santa Isabel/Vianna) pois, conforme o texto acrescenta, “o Administrador informa que elas ainda não funccionão por depender de novas ordens da Directoria Geral dos Correios sobre a preferência do lugar em que devem ser estabelecidas, em vista das reclamações que tem havido dos habitantes d’aquellas localidades“.

Mas que localidades? Até onde sei, em Santa Teresa os colonos se fixaram nos atuais locais de São João de Petrópolis (o “Barracão”), no Patrimônio e em Santa Teresa (os locais 1, 1a e 2 respectivamente no mapa ao alto). Como a próxima agencia a ser criada foi Santa Teresa,  parece-me que a disputa política foi entre ela e o Barracão.

1886

O próximo dado vem do Relatório dos Correios (RC) de 1886 publicado em 1887. Nele há uma tabela com a “Relação das agencias do Correio da Provincia do ES em 31.12.1886”. Nela constam 26 agencias, mas sem Cajá nem Campinho. Como não há notícias no período, não fica claro se entraram em operação.

1890

Ambas voltam a ser mencionadas no RC relativo ao ano de 1890. No capítulo “Agencias”, na pagina 150, Campinho consta como “criada” em 24 de maio de 1890, enquanto Cajá como “recentemente reestabelecida”

Em seguida, na página 156 há o quadro N.6 onde já aparece Campinho, mas não Cajá.

Esse quadro tem observações de rodapé onde transcrevo o trecho “sendo restabelecida por Portaria n. 74 a agencia de Campinho, na freguesia de Santa Isabel(NA: nessa época, Santa Isabel era subordinada a Viana).

Para saber a data de restabelecimento de Cajá é preciso consultar o RC de 1891 publicado em capítulos no DOU. Lá, encontramos a informação de que Cajá foi restabelecida em 23 de fevereiro de 1890 (imagem).

Do exposto, parece-me razoável supor que, se ambas as agencias foram restabelecidas no inicio de 1890, devem ter funcionado no Império.

Cajá foi certamente a primeira agencia de Santa Teresa, uma vez que a da sede só foi criada em 14 de maio de 1890 (BP).

1892

Cajá é também referida por “Estação de Cajá” tanto na imprensa quanto em documentos oficiais, como se vê abaixo. É óbvio que não é uma referência a ferrovias, mas talvez a uma estação de desembarque de colonos ou algo semelhante. A agência foi renomeada “Petrópolis” em 1892. Consta que seria uma homenagem ao Imperador Pedro II que teria visitado a região. A imagem do BP de junho de 1892 não informa a data, que adotei como 1º de junho.

Petrópolis foi fechada em 19.03.1897, conforme nos informe o Boletim Postal. O local ficará dez anos sem agencia até ser criada a de São João de Petrópolis. Já Campinho funcionaria até 1943 quando foi renomeada Domingos Martins.

Nota: Cajá me leva a pensar sobre os critérios para que uma agencia seja incluída na lista de “agencias do Império”, a que se dedicam tantos filatelistas. Cajá não foi incluída na conhecida lista publicada pelo Ministério de Agricultura em 1885 (nem Campinho). Acho que mereciam.

***

Vamos às agencias de Santa Teresa:

EES 1061 – Cajá (1881-1892)
EES 1062 – Petropolis (1892-1897)

Não possuo imagens, mas adoraria…

Depois de um intervalo de 10 anos, uma nova agencia seria criada em 28.06.1906 com o nome de São João de Petrópolis, que está ainda ativa sob a forma de AGC.

EES 1063 – São João de Petrópolis (1906-2002)
EES 1064 – AGC São João de Petrópolis (2002 – )

***


Patrimônio de Santo Antonio / Santo Antonio do Canaã – Local 1a no mapa


O local conhecido por “Patrimônio”, hoje distrito de Santo Antonio do Canaã em Santa Teresa fica próximo a São João, mas foi fundado por imigrantes poloneses, cujas tradições ainda são cultivadas.

“Devido à sua beleza e pelo grande apoio popular que tem, a universitária Natália Carnelli Briel, 19 anos, foi convidada para ser a Rainha da Polotalia/ES 2020, que celebra as culturas polonesa, italiana e todas que ajudaram a formar o distrito de Santo Antônio do Canaã (Patrimônio), em Santa Teresa” (Fonte: https://www.facebook.com/Santo-Antonio do Canaã)

 

EES 1065 – Patrimonio de Santo Antonio (1917-1934)
EES 1065A – Reinstalada (1989-1992)
EES 1066 – Santo Antonio do Canaã (1999-2002)
EES 1066A – AGC Santo Antonio do Canaã (2002 – )

Apesar de todo esse tempo em funcionamento, não possuo imagens.

 


Santa Teresa – Local 2 no mapa


Agencia criada em 14 de maio de 1890, conforme Boletim Postal de setembro.

EES 1067 – Santa Teresa (1890 – )

 

 


© 2015-2022 www.agencias postais.com.br (atualizado em maio de 2022)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.