2ª Secção

2ª SECÇÃO DO CORREIO CENTRAL (1884 – 1955)

Império (1880-1889)

O decreto imperial de 1865 apresenta pela primeira vez uma estrutura organizacional em quatro seções. Nele, coube à 2ª Seção a responsabilidade pela tesouraria e pelo serviço de registro. Este último, uma novidade introduzida pela primeira vez nesse decreto. Carimbos de registro são conhecidos a partir de 1877.

No Decreto 4743 de 23 de junho de 1871, a tesouraria é incorporada à 1ª Seção e passam a ser atribuídas à 2ª as atividades operacionais de coleta e distribuição da correspondência. Os primeiros carimbos regulares da seção aparecem por volta de 1884. O decreto de 1888 manteve as mesmas atribuições e há carimbos até o final do imperio.

Diferentemente de outras seções, nenhum tipo do império sobreviveu à República, o que explica o motivo de nesta seção não haver registro do tipo de transição que se encontra em outras seções do império.

República, primeira fase (1891-1894) “Capital Federal”

O primeiro decreto da Republica de 1890 também não altera suas atribuições. Logo a seguir, aparece uma série original de carimbos com a legenda “Capital Federal” que circulou de 1891 até 1895.

O Decreto de 1894 traz um novo regulamento postal; nele, o numero de seções é ampliado de quatro para oito e a 2ª Seção passa a responder por atividades administrativas. Dessa forma, não circularão carimbos pelos próximos 15 anos.

República, segunda fase (1910-1945)

Eles só voltarão a circular após a publicação de novo Decreto, em 1909. Nele, as atribuições da seção voltaram a ser operacionais, abrangendo a recepção e distribuição da correspondência ordinária.

Assim, já em 1910 aparecem carimbos mecânicos obliteradores com flâmula (tipo D1a), sendo a 2a. seção uma das precursoras no uso dessa nova tecnologia

Os primeiros carimbos regulares surgem em 1914; são os originais “Barras Duplas” (tipo 5d), utilizados em três distribuições diárias. Prolíficos, circularam até aproximadamente 1929.

O decreto seguinte tem o nº 14.722 de 1921 e inclui um novo Regulamento. Embora não traga mudanças expressivas à 2ª. Seção, pode ser a origem do aparecimento dos carimbos circulares que chamei de “Regulares” (tipo 4b). Eles aparecem em quatro turmas entre 1925 e 1927. São bastante difíceis de encontrar.

O grupo seguinte de regulares tem dimensões maiores (tipo 10) e circularam amplamente em quatro turmas e, em seguida, em três períodos. São encontrados de 1930 a 1945.

Tipos especiais e de serviço

  • Expressas: serviço atribuído à 2ª Seção no Regulamento de 1921 utilizou carimbos específicos de 1928 a 1942, quando a responsabilidade passou para a 4ª Secção.
  • Aéreo: carimbos de serviço aéreo são bastante comuns entre 1930 e 1932, quando a Portaria de 1933 cria a 9ª Secção com a atribuição do serviço aéreo.
  • Assinantes: regulares circulados entre 1928 e 1940 e mecânicos propagandísticos entre 1940 e 1942.

Carimbos mecânicos obliteradores (1910-1947)

Como já mencionado acima, os carimbos mecânicos obliteradores foram pioneira e largamente utilizados pela 2a. Secção. Pode ser observado pelas imagens abaixo que a quantidade de tipos rivaliza com a dos carimbos circulares.  Há dois tipos principais: os obliteradores e os propagandisticos (ver no menu principal carimbos mecanicos para maiores detalhes sobre a historia desses tipos de carimbos).

Carimbos mecanicos propagandísticos (1926-1951)

Esse tipo particular de carimbo obliterador apresenta mensagens publicitárias acopladas ao datador circular. A 2a.Secção foi uma das primeiras a utilizá-lo no Brasil e provavelmente a que fez uso mais extensivo, com uma série de tipos utilizados até 1951  (ver no menu principal carimbos mecanicos para maiores detalhes sobre a historia desses tipos de carimbos).

Ambos carimbos mecanicos foram os unicos utilizados após 1942, data em que a 4a. seção tornou-se quase monopolista das atividades operacionais com os tipos  Coleta (vide).

TABELA DE TIPOS DA 2A. SECÇÃO

Na tabela abaixo, apresento os tipos de carimbos, os periodos em que foram utilizados e a sequencia cronologica em que as imagens serão apresentadas.

IMAGENS DE CARIMBOS DA 2A. SECÇÃO 

2A. SECÇÃO IMPERIO – TIPOS REGULARES

2A. SECÇÃO IMPERIO – REGISTRADOS

2A. SECÇÃO – TIPOS “CAPITAL FEDERAL”

 

2A. SECÇÃO – TIPO “BARRAS DUPLAS”

CRJ0019 2A SEC BD

2ª SECÇÃO – REGULARES

 2ª SECÇÃO – SERVIÇO EXPRESSO

2ª SECÇÃO – AÉREO, & CONFERÊNCIA

2ª SECÇÃO – ASSINANTES 

2ª SECÇÃO – CARIMBOS MECÃNICOS

carimbos-mecanicos-obliteradorescar0003-obl-2a-seccar0008-obl-2a-seccar0004-obl-2a-seccar0005-obl-2a-seccar0007-obl-2a-seccarimbos-mecanicos-propagandisticoscar0015-prop-2a-seccar0017-prop-2a-seccar0018-prop-2a-seccar0019-prop-2a-seccar0020-prop-2a-seccar0023-prop-2a-seccar0026-prop-2a-seccar0047-prop-2a-seccar0048-prop-2a-seccar0049-prop-2a-seccar0050-prop-2a-seccar0053-prop-2a-seccar0054-prop-2a-seccar0055-prop-assinantescar0056-prop-2a-seccar0058-prop-2a-sec

© 2012-2017 www.agenciaspostais.com.br – atualizado abril de 2018

Uma ideia sobre “2ª Secção

  1. Caro Paulo
    Vivendo e aprendendo. Uma curiosidade interessante que aprendi apenas agora. Até hoje eu sempre tive como certo que as indicações 1a. D, 2a. D, 3a. D e 4a. D se referissem a Diretorias quando na verdade indicam as quatro distribuições diárias que existiam em grandes agências do Rio de Janeiro às 9, 11, 15 e 18 horas. Com o passar dos tempos houve a substituição da 1a. D e 2a. D pela expressão MANHÃ, a 3a. D por TARDE e a 4a. D por NOITE. Realmente, por que existiriam tantas diretorias?

    Abraço carimbológico

    Victor Petrucci

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *