4ª Secção

4ª Secção (1882 – 1968)

Império

O decreto imperial de 1865 apresenta a inovação de uma estrutura organizacional em quatro seções. Coube à 4ª.Seção as responsabilidades operacionais de recebimento e distribuição da correspondência. Encontramos carimbos de 1882 a 1887, ano em que aparecem os carimbos urbanos.

Tipo urbano

A exemplo da 1ª e 3ª. seções, também circularam a partir de 1887 o “Tipo Urbano” da 1ª.Série em tres turnos. Sem alterações, circularam na republica até 1890.

Transição Império/Republica

Ao final do império, também circularam carimbos circulares em três turnos (manhã, tarde e noite);  continuaram a circular no periodo republicano até 1891.

República

A primeira série republicana trouxe a legenda CAPITAL FEDERAL mantendo as mesmas legendas inferiores dos tipos precedentes, circulando até 1894, data da publicação do novo Regulamento. Este passa a atribuir à 4ª. Seção a responsabilidade operacional de recebimento e expedição de correspondência. Assim logo em seguida foi introduzida uma série com legenda inferior em quatro distribuições, muito comum entre 1894 e 1897.

No entanto, o Decreto 2.230 de 10 de fevereiro de 1896 altera completamente suas atribuições, que passam a ser adminiativas: “conferencia, estatistica e refugo”. Essas atribuições seriam mantidas nos Regulamentos seguintes (1909, 1921 e 1933). Em decorrencia observamos que, a partir de 1898, os carimbos dessa seção passam a ser bem mais escassos com o tipo regular de legenda inferior (4ª) ou (4ªS) com layout similar aos do tempo do imperio; circulou até 1908.

Tipo Barras-Duplas

Nessa época aparecem os carimbos “Barras Duplas” (tipo 5a), similareses aos da 2ª e 3ª seções. Eles circularam de 1910 a 1920, quando retornam os regulares que, por volta de 1930, apresentam diâmetro maior (tipo 10) até aproximadamente 1940.

Tipo Coleta

Uma provável alteração nas suas atribuições ocorre a partir de 1940, quando a 4ª Seção começa a utilizar os carimbos com legenda “Coleta”, indicativo de seu caráter operacional. Este se tornou um dos mais difundidos carimbos do correio central, tendo circulado até o final dos anos 60 com dezenas de tipos diferentes.

A 4a.Secção foi a última a utilizar carimbos de seção e veio a se transformar na “Agência Central do Rio de Janeiro” criada em 30 de novembro de 1962, centralizando todas as atribuições das antigas seções.

Alguns carimbos ainda continuam a circular até 1968, com a legenda DR-GB. Informações detalhadas desse processo podem ser vistas no menu Agencia Central

Tipos especiais e de serviço

Expressas: circularam a partir de 1942, quando a atribuição do serviço expresso passou da segunda para a quarta seção. Essa hipótese tem como base uma nova série de carimbos com legenda “Expressas” sem mais referencias à 2a seção. A confirmação da hipótese está na portaria de 1946 que se refere textualmente à atribuição da seção pelo “recebimento, conferência e expedição de correspondência ordinária e expressa”. Os últimos conhecidos são de 1960.

Caixa Postal: tenho somente um exemplar, de 1944;

Conferencia: carimbos de 1942 a 1949;

Expedição: máquinas Transorma, carimbo de 1943

Carimbos mecânicos obliteradores e propagandisticos

Embora tenha sido uma das precursoras a utilizar as máquinas obliteradoras, os mecânicos da 4a. seção são relativamente escassos.

Menor ainda foi o uso de carimbos propagandísticos. Só conheço um tipo circulado tardiamente em 1970 no Estado da Guanabara.

 

TABELA DE TIPOS DA 4A. SECÇÃO

A tabela abaixo descreve todos os exemplares e os relaciona na ordem em que as imagens serão apresentadas.

Para descrição completa dos tipos mecânicos, ver menu “Carimbos Mecânicos”

Imagens dos carimbos da 4a. Secção

4ª SECÇÃO- IMPÉRIO

4ª SECÇÃO – URBANO

4ª SECÇÃO – TRANSÇÃO IMPERIO-REPUBLICA

 

4ª SECÇÃO – TIPO CAPITAL FEDERAL

 

4ª SECÇÃO – TIPO BARRAS-DUPLAS

 

4ª SECÇÃO REGULARES

4ª SECÇÃO COLETA

4ª SECÇÃO EXPRESSAS

4ª SECÇÃO CAIXA POSTAL e CONFERENCIA

 

4ª SECÇÃO – EXPEDIÇÃO

O carimbo Transorma merece um esclarecimento, de modo que adiciono uma nota publicada no jornal “A Noite” (RJ) de 28 de abril de 1940. As máquinas separavam a correspondência com a aplicação pelo operador de um código de 2 letras que indicavam seu destino. Esse código é impresso no envelope e portanto pode ser objeto de coleção já que o código identifica o local e a máquina usada. A imagem do envelope abaixo, tratado no equipamento de SP, ilustra essa impressão (material cedido por M. Xavier JR)

Máquinas Transorma foram instaladas nos correios centrais do Rio de Janeiro e de S. Paulo.

Já o carimbo abaixo, aplicado no verso da correspondência, indica que esta transitou pelo setor (no caso, na 3ª turma) mas não foi manipulada pela máquina.

 

 

4ª SECÇÃO ASSINANTES, DISTRITOS & PAQUETES

 

4ª SECÇÃO MECANICOS OBLITERADORES

4ª SECÇÃO MECANICOS PROPAGANDISTICOS

© 2012-2021 www.agenciaspostais.com.br – abril de 2021

2 pensou em “4ª Secção

  1. Caro Vilmar
    tenho alguns carimbos VPN do RJ. Estou preparando uma seção à parte para apresentá-los. Ah, gostaria muito de receber o envelope, obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *