Carmo

MUNICÍPIO DE CARMO

O distrito de Nossa Senhora do Monte do Carmo foi criado em 25 de abril de 1845, subordinado a Cantagalo. O município, de mesmo nome, foi estabelecido em 13 de outubro de 1881, emancipado de Cantagalo. O nome foi simplificado para Carmo em 1889.

AGÊNCIAS POSTAIS

A ferrovia. O Ramal do Sumidouro.

Em 1885 a EF Leopoldina adquiriu o acervo da EF Sumidouro, dessa forma viabilizando seu projeto de ligar o Rio de Janeiro a Manhuaçu (MG) passando por Porto das Caixas, Linha do Cantagalo até Conselheiro Paulino e daí pelo ramal de Sumidouro cruzando o Paraíba em Paquequer e se entroncando com a Leopoldina em território mineiro.

A tabela abaixo lista as estações da linha 37 em território do Carmo. Como vemos, duas delas tiveram agencias e a terceira, Carmo, está comentada a seguir.


HISTÓRIAS, CURIOSIDADES E IMAGENS DE AGÊNCIAS

ERJ 352 – CARMO: a cidade e a estação

A agencia postal da Vila do Carmo foi criada em 1853 [1] . O Ramal do Sumidouro  inaugurou em 1885 a estação “Carmo” distante 2 km da Vila do Carmo. Em 1891 essa estação foi renomeada “Bacellar” conforme o Relatório dos Correios desse ano – que também nos informa que o nome da agencia da vila não sofreu alteração. A estação voltaria a se chamar “Carmo” em 5 de outubro de 1944 [2].

O mapa de 1953 nos permite visualizar a particular situação geográfica. Há várias cidades onde, por razões topográficas, a estação que a servia foi construída distante do centro e portanto da agencia postal. Nesse caso, os Correios licitavam um roteiro de condução de malas entre a cidade e a estação [3]. Ou seja, a estação é um ponto de trânsito, mas não possui agencia.

* * *

NOTAS

[1] Conforme o “Relatório das Agências do Imperio” publicado em 1885
[2] Nota em Diario da Noite de 1º de outubro de 1944.
[3] Publicações da DGC na imprensa entre 1889 e 1898. Elas passam a falsa ideia da existência de duas agencias vizinhas (Diario de Noticias, 1889 Hemeroteca BN).

O mapa atual da Wikimapia tem marcações do autor sinalizando onde era a antiga estação (cujo prédio continua lá) e o local da agencia postal em 2020.


Os carimbos da sede


ERJ 352A – Influência (1978) e ERJ 353 – AGC Influencia (1999)

Localidade de Carmo, com agencia recente e atualmente AGC.


ERJ 354 – Santo Antonio do Quilombo

Não foi fácil localizar uma agencia apesar dos quase 40 anos de existência. Mas não encontrei marcação, com exceção do mapa postal de 1931 que, sabemos, fornece somente uma direção aproximada. Todos os GP a mencionam e no de 1931, detalhado como sempre, há indicação de distância – está a 12km de Carmo. A segunda informação está no mapa Colton de 1866 que registra o rio Quilombo. Juntando as duas informações dá para arriscar. Fico com a localidade “Santo” do mapa Colton que indico como nº3 no mapa do topo da página. Não possuo imagens.


ERJ 355 – Barra do São Francisco
ERJ 356 – AGC Barra do São Francisco

Na divisa com o município de Sumidouro, localidade de Barra de São Francisco, foi inaugurada uma estação do Ramal do Sumidouro em 25 de julho de 1885. Na publicação da tabela de horários a estação está listada como S. Francisco. Mas seria S. Francisco ou Barra de S. Francisco?  A experiência mostra que há confusão toda vez que a estação tem nome diferente da localidade. No caso, S. Francisco poderia ser simplesmente uma abreviação.

Quanto à agencia postal, a nota de criação do Ministério da Agricultura foi publicada em vários órgãos de imprensa. A Vanguarda, edição de 13/01/1886, reza que “por portaria de 11 do corrente foi criada agencia do correio na estação de S. Francisco, E F do Porto Novo ao Sumidouro, município do Carmo“. Parece claro, não? Mas note que o texto diz que a agencia foi criada na estação, mas não confirma seu nome. Mas vale a informação de que ela foi instalada de fato no prédio da estação.

De qualquer forma, os guias postais e o mapa postal de 1888 (imagem abaixo) sempre a listaram como Barra de São Francisco, nome que adotei.

Carimbos de Barra do São Francisco


ERJ 358 – Paquequer, estação

Ponto de conexão entre a EF Leopoldina e a Linha do Sumidouro, Paquequer teve a estação inaugurada em 1885 e a agencia em 1887. Ver EF Sumidouro na abertura.


ERJ 359 – Porto Velho do Cunha
ERJ 360 – AGC Porto Velho do Cunha

Em 1784, por ordem do governador da Província de Minas Gerais, Luiz da Cunha Menezes, foi construído um cais para atracação de barcas, denominado Porto do Cunha em homenagem ao governador. Em 1890 foi ereto distrito do Carmo e assim permanece. Sua centenária agencia é de 1858 e ainda ativa sob a forma de AGC.

Em 1871 o Ramal de Porto Novo foi construído pela EF D. Pedro II com parte da linha no atual município de Sapucaia e parte em território mineiro até Porto Novo do Cunha na atual cidade de Além Paraíba. Com isso, o antigo porto passou a ser conhecido por Porto Velho do Cunha.

 


ERJ 361 – Corrego do Prata
ERJ 361 – AGC Corrego do Prata

Importante cidade do interior do município do Carmo, Córrego da Prata é desde 1890 sede do distrito de mesmo nome, situado a 18 km do Carmo. Nunca esteve no traçado de uma ferrovia mas seus primeiros carimbos com datador traziam curiosamente “(EST)” como legenda inferior. Conheço somente mais uma cidade no Estado do RJ (Cachoeira de Macaé – ERJ 605, em Macaé) com carimbo semelhante.

Não sabemos a razão, mas hipóteses aventam erro do carimbo ou a criação de um PC na estação mais próxima – nesse caso, a estação “Carmo” inaugurada em 1885 renomeada “Bacellar” a partir de 1891. O GP 1906 indica que a mala Córrego do Prata segue pelo ramal do Sumidouro até Bacellar e daí por estafeta a Carmo (cidade) e ao destino por condutor de malas. Lembro ainda que a estação ferroviária nunca teve agencia postal própria, mas dada a existência do carimbo, tomei a liberdade de listá-la na Tabela de Agencias do menu Correio Ferroviário sob o nº 37.11, no ramal de Sumidouro.


© 2011-2021 www.agenciaspostais.com.br (atualizado em julho de 2021)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *