Sede do município

A região metropolitana está destacada em escuro no mapa acima, sendo (1) o tradicional centro da cidade e (2) o antigo distrito de Guarus.

Freguesia criada com a denominação de São Salvador dos Campos foi elevada à categoria de vila com a denominação de São Salvador dos Campos, por Ato de 02/09/1673. Instalada em 1676.

Pelo Alvará de 03/01/1759 é criado o distrito de Guarulhos e anexado a vila de São Salvador de Campos. Em 06/02/1967 o distrito já renomeado Guarus é extinto e seu território anexado a Campos (IBGE).

***

CAMPOS (1 no mapa)

ERJ 192 – CAMPOS (1798)
ERJ 193 – AC CAMPOS DOS GOYTACAZES (1988)

Por sua arquitetura eclética, a cidade de Campos é considerada um museu a céu aberto, ficando atrás só da cidade do Rio de Janeiro. O município foi palco de importantes acontecimentos: recebeu quatro vezes o imperador D. Pedro II, foi a primeira cidade da América Latina a ser dotada de luz elétrica, teve um campista na Presidência da República (Nilo Peçanha) e alguns no governo estadual.
A cidade se sobressai pelos seus prédios históricos e por seu patrimônio cultural (as danças típicas, as festas tradicionais, as bandas centenárias) e pela produção de doces tradicionais como o chuvisco e a goiabada.

Campos teve a honra de sediar a primeira agência postal do Brasil criada em 1798 (ver parágrafo seguinte), além de ser o local onde cataloguei o maior número de agências postais entre todos os municípios do interior do estado – 127 até esta data.



O Correio em Campos, a primeira agencia postal do país (16 de junho de 1798)

Transcrevo abaixo um trecho do livro de Julio Feydit [1]

“No livro de registros da Camara Municipal, a folhas 167, se acha a provisão seguinte:

´Dona Maria por graça de Deos Rainha de Portugal, etc. faço saber ao coronel Jose Caetano de Barcellos Coutinho, comandante da Villa de Sam Salvador, Goitacazes, que nomeio (…) para Administrador e Ajudante do Correio que em officio de 16 de junho mandei crear nessa villa (…) A Rainha Nossa Senhora o mandou (…) nesta Cidade do Rio de Janeiro aos 13 de Novembro de 1798´.

Em 5 de dezembro de 1798, que era uma quarta-feira, saía de Campos o primeiro estafeta (para o Rio de Janeiro) (…) O porte de cada carta era de 480 réis.”


Um pouco mais de História

  1. Origens

A Capitania de São Tomé, uma das quinze capitanias hereditárias criadas por Dom João III de Portugal foi criada em 1536 e doada a Pero de Góis [2]. Sua área compreendia o território entre as cidades de Itapemirim no sul do Espirito Santo a Macaé no Rio de Janeiro. História e mapa ver nota [5].

A colonização não teve muito sucesso devido à hostilidade das tribos locais e em 1619 a capitania foi renunciada em favor da Coroa e posteriormente absorvida pela Capitania Real do Rio de Janeiro. Esta, por sua vez, foi constituída após a fundação da cidade do Rio de Janeiro em 1565.

A colonização portuguesa só se iniciou de fato a partir de 19 de agosto de 1627 quando o governador Martim Correia de Sá doou uma parte da área, delimitada pela cidade de Macaé até o Cabo de São Tomé (no atual território de São Francisco do Itabapoana) ao grupo de militares conhecido por Sete Capitães [3]. A posse jurídica dessa sesmaria ocorreu em 1629 e a ocupação do território, com pecuária e canaviais, teve início. Com a chegada do grupo liderado pelo General Salvador Correia de Sá e Benevides, então governador da província, as disputas políticas entre os herdeiros dos dois grupos se estenderam por muitos anos. Estes últimos ficaram conhecidos como “os Assecas” (do Visconde de Asseca, título de membros da família), e acabaram por controlar a região por quase um século (fonte: Wikipedia, verbete Campos dos Goytacazes).

  1. A Vila

A Freguesia de São Salvador de Campos, instalada por volta de 1650, foi elevada à categoria de vila com a mesma denominação, por Ato de 02-09-1673. Instalada em 1676 (fonte IBGE) ou em 28-5-1677 segundo gravação do marco de instalação [4].

No início dos anos 1800, toda a planície encontrava-se ocupada e partilhada, mas ainda restavam quatro latifúndios: Colégio dos Jesuítas, São Bento (correspondentes à cidade de Campos e seu entorno), Quissamã e a fazenda dos Assecas, onde surgiu o povoado da Barra Seca, no atual município de São Francisco de Itabapoana (fonte: Wikipedia, verbete Campos dos Goytacazes).

3. A rede ferroviária

Como em vários outros municípios, as estradas de ferro deram origem à maioria das agências do município. Várias delas cruzavam seu território, conforme se pode observar no mapa abaixo (fonte: menu Correio Ferroviário neste site).

campos-1953-reg-sul-mapa-politico

  • E.F. Macaé e Campos (ca.1875 – em laranja) linha 43
  • Ramal de Campista, ou de Atafona (1896 – em violeta) linha 48
  • Ramal de Santo Amaro (1873 -1908 – em azul) linha 49
  • Ramal de S. Sebastião ou Ramal de Colomins ou (1900 – em verde) linha 50
  • Linha de Itabapoana (1878-79 – em vermelho) linha 51
  • Linha Campos a Miracema (ca.1895 – em amarelo) linha 53

NOTA: as linhas 49 e 50 assinaladas acima atravessam a região da Baixada Campista que foi objeto de estudo detalhado e cujo texto vale ser lido no menu História Postal – Agencias da Baixada Campista (clique para ver).

* * *

Notas:

[1] Feydit, 1979 “Subsidios para a Historia dos Campos dos Goitacases”.

[2] idem. O nome da capitania foi tomado do Cabo de São Tomé, na costa sudeste do município de Campos nomeado em 1501. Conta a lenda que assim o foi em memória do apóstolo de mesmo nome pois sinais de sua passagem pelo litoral brasileiro, tais como marcas de cajado e pés, podem ser vistos de S. Vicente à Bahia.

[3] idem. Os sete capitães eram: os irmãos Gonçalo, Duarte e Manoel Correa; Miguel Ayres Maldonado; Antonio Pinto; João de Castilho e Miguel Riscado. Eles tomaram posse em 1629.

[4] idem. Gravação no marco de instalação (29.5.1677) em memorial instalado na igreja de São Francisco.

[5] Mapa do século XVI, fonte livro de 1928 “História do Estado do Rio de Janeiro” de Clodomiro Vasconcellos Edições Melhoramentos.  Continuando a história: a Capitania de São Vicente foi doada a Martim Afonso de Souza e se estendia de Macaé ao norte do estado do Paraná. O donatário pouco se interessou na colonização da região norte da sua capitania e com isso propiciou a ocupação pelos franceses. Com a expulsão destes e a fundação do Rio de Janeiro em 1565 foi criada a pequena capitania do Rio de Janeiro com limites entre Macaé e a Serra do Mar em Paraty. Com a devolução da capitania de São Tomé, esta foi incorporada à do Rio de Janeiro.


Tabela das agencias de Campos

 

Carimbos mecânicos

Carimbos de serviço

ERJ 193 – Campos dos Goytacazes (a partir de 1988)


OUTRAS AGENCIAS DA CIDADE DE CAMPOS

As “Agencias Urbanas”

Essas agências ficavam no perímetro urbano. A primeira ferrovia em Campos foi E F Campos – S. Sebastião que saía da estação Avenida (de 1870) e que possuía, ainda no perímetro urbano, a estação “Beco” onde pode ter funcionado a agencia postal.

A estação central da EF Macaé e Campos inaugurada em 1875 foi chamada de “Sacco” por algum tempo Hoje ainda existe a praça do Saco em frente à igreja N.S. do Rosário na região da Coroa, onde está a estação principal da cidade.

A Lapa fica à beira-rio junto ao antigo porto e Turf Club é nome de um bairro próximo ao centro. A rua Covas d’Area é a atual Jose do Patrocínio.

ERJ 194 – Becco (1910)
ERJ 195 – Corôa (1914)
ERJ 196 – Covas d’Arêa (1910)
ERJ 197 – Lapa (1911)
ERJ 199 – Sacco (1911)
ERJ 200 – Turf Club (1941)

Infelizmente não possuo carimbos do início do século xx. Os poucos que tenho, apresentados abaixo, são mais recentes.


ERJ 201 – Central da E F Macae e Campos

A Companhia E F Macae e Campos foi autorizada em 1871. Em 10 de agosto de 1874 foi inaugurado o trecho entre Imbetiba e Carapebus e completado o percurso até Campos no ano seguinte. A estação central foi inaugurada em Campos em 13 de junho de 1875 e a agencia postal é de 19 de fevereiro de 1871. Infelizmente não lhe possuo carimbos.

Mais detalhes sobre essa ferrovia, consultar o menu “Correio Ferroviário” na Linha 43.


ERJ 202 a ERJ 209 – Agencias Franqueadas

***

PARTE II – GUARUS (2 no mapa)

No livro de registro da Câmara Municipal consta em 22 de julho de 1739 a doação de uma légua de terra na parte do norte do Paraíba para a aldeia dos índios Guarulhos. Em 3 de janeiro de 1759 o IBGE nos informa ter sido criado o distrito de Guarulhos. incorporado a São Salvador de Campos. O distrito será renomeada Guarus em 31/12/1943 e extinto em 6/12/1967 sendo seu território incorporado a Campos. Lamento não possuir imagens das três primeiras denominações do distrito e somente duas de Guarus. Quem sabe, um dia…

Tabela das agencias

ERJ 210 – Santo Antonio de Guarulhos (1898)
ERJ 211 – Guarulhos (1898)
ERJ 212 – Guarulhos (1899)
ERJ 213 – Guarus (1943)

 

 

Em 06/02/1967 o distrito de Guarus foi extinto e seu território anexado a Campos. A agencia Guarus fechou por volta de 1992 e na virada do século não havia agencia aberta no distrito, nem mesmo terceirizada, com exceção da Unidade Operacional CDD Guarus, que apresento abaixo.

***

Agencias Franqueadas e Unidades Operacionais

ERJ 216 – ACF Tancredo Neves

ERJ 316 – CDD Guarus

© 2011-2021 agenciaspostais.com.br (reorganizado em junho de 2021)