CORREIO CENTRAL

Posição desta página no menu principal:

  • CORREIO CENTRAL
    • Agencia Central
      • Agencia rua 1º de Março
      • Correio Urbano
      • Central do RJ
      • Franquias Mecanicas
    • As “Secções”

O CORREIO CENTRAL DO RIO DE JANEIRO

Este site estuda os carimbos que circularam no Estado do Rio de Janeiro e os classifica pelas agencias postais que os utilizaram. Por sua vez, a classificação das agências segue o local onde estavam situadas. O menu principal traduz a primeira grande classificação: agências do Estado do Rio, do Município do Rio, e ainda uma terceira classe: o Correio Central do Rio – esta não deixa de ser uma agência do município mas, no caso do Rio, possui uma história e uma variedade de carimbos que justifica seu estudo à parte.

Resumindo, no Correio Central estão classificados todos os carimbos que não foram utilizados por nenhuma agência específica. Por exemplo, todos os que contenham como legendas Rio de Janeiro, Capital Federal ou ainda os que foram utilizados pelos correios ferroviário e aéreo.

Um pouco de história

Em 1798 a Coroa Portuguesa estatiza e centraliza os serviços postais, subordinando-os ao Ministério da Marinha e Ultramar e cria no Rio de Janeiro a Administração do Correio da Corte e da Província do Rio de Janeiro, instalada no Paço dos Vice-reis, que passaria a ser conhecido como Paço Imperial com a chegada da família imperial em 1808. Em 1829 os serviços postais são transferidos para o edifício Praça do Comercio e onde já funcionava a Alfândega desde 1824.

Após a independência, a cidade do Rio de Janeiro passa a acumular as funções de capital do Estado do Rio (então Província) e do Brasil, com evidente assimetria com as demais províncias. Assim, o Município do Rio, por força do Ato Adicional de 12 de agosto de 1834, passa a constituir o Município Neutro, enquanto a capital da Província passa a ser a Vila Real da Praia Grande, renomeada Niterói no ano seguinte.

O Correio Central e agencias do município

Com operações bastante centralizadas, até o inicio dos anos 1840 a Central foi a única agência do município (“A Côrte”), embora já existissem diversas em várias cidades do Estado.

As primeiras foram criadas nos extremos do município, em Paquetá (1841) e Santa Cruz (1842). Mais de 20 anos se passaram até que víssemos novas agencias e, mesmo assim, agências ferroviárias criadas em estações da linha da E.F. D.Pedro II, sendo Cascadura a primeira agencia ferroviária brasileira (1862). Outras se seguiram: São Francisco Xavier (1864), Sapopemba (1865) e Engenho Novo (1865).

Também foram criadas novas agencias “rurais”, entre as quais várias em pontos de linha do correio como as de Matriz de Guaratiba (1869) e subúrbios como Penha e Irajá (1871). Também foram criadas outras 25 agencias na área urbana a partir de 1868. Poucas, no entanto, resistiram até o final do Império, já que em 1889 havia apenas 35 agencias no município, quase todas nos subúrbios ou nas estações ferroviárias. Veja o capítulo Correio Urbano para maiores detalhes.

Descrição dos principais menus do Correio Central

Agencia Central: histórico das operações centrais, de 1798 até os dias atuais. Alguns eventos importantes foram destacados em submenus:

  • Agência 1º de Março: funcionou centralizadamente entre 1865 e 1880, quando foi reorganizada em Secções;
  • Correio Urbano: rede de caixas e agências urbanas coordenadas pela central que funcionou de 1867 a 1889;
  • Central do Rio de Janeiro: nova reestruturação unifica as antigas Secções em uma agencia a partir de 1962 e que funciona até os dias atuais
  • Franquias Mecânicas: operação centralizada por máquinas

 As Secções: divisões organizacionais do correio central introduzidas em 1865 e que utilizaram obliteradores próprios até o inicio dos anos 1960, quando voltou a funcionar uma agencia Central

Correio Ambulante, ou Ferroviário: embora subordinados a uma “Secção” especifica, constituem uma organização independente que é aqui descrita em detalhes;

Correio Aéreo: mesmas observações do correio ferroviário;

Estudos Diversos: temas especiais que, pela relevância ou curiosidade, merecem uma visão de conjunto, consolidando informações e dados que constam em diversos capítulos deste trabalho.

© 2016 www.agenciaspostais.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *